Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

CURSO ONLINE

CURSO MÉTODO EDUARDO GONÇALVES - METODOERG VÍDEO AULAS + LIVES

O QUE É O CURSO?  Após anos de aprendizado teórico e prático, lançamos o projeto piloto onde repassaremos a nossos alunos tudo que aprend...

UMA DICA PARA QUEM PENSA EM DESISTIR

Olá meus amigos, bom dia. 

Eduardo quem fala com vocês em um dia muito especial para mim: faz 07 anos que tomei posse na AGU, cargo de Advogado da União que ocupei por 03 anos e onde fui muito feliz. 

Segue a imagem desse dia para vocês sonharem um pouquinho e para saberem que em breve pode ser vocês. 


Hoje vou falar com quem pensa em desistir, e não acho que desistir seja errado ou sinal de fracasso. 

Cada um sabe da sua vida e cada um sabe o que lhe faz feliz. Não cabe a um professor ou outro criticar sua decisão.

Entretanto, a minha dica, antes de desistirem, é para que não se fechem a outras possibilidades. 

Assim, se você sonha em ser juiz, mas pensa em desistir desse sonho, tente fazer algumas provas de DPE, PGE ou MP antes. Vai que você se adapta melhor a essas provas e começa a passar?

Vejo muita gente que fica retido na prova de sentença há anos, por exemplo, mas se esquece de que para ser promotor, procurador ou defensor não precisa fazer sentença. Outros estão enrascados em provas de segunda fase de MPE, mas esquecem que na prova da Magistratura basta dar a "sorte"de acertar a sentença inteira (vai que é seu dia). 

Então antes de desistir, abra-se a outras possibilidades. 

Mais que isso, talvez você esteja cansado de tentar carreira-fim, então se cansou faça algumas carreiras-meio e, quem sabe você não passa, começa a viver o dia a dia do órgão e retoma o sonho da atividade-fim. Não se feche a carreiras-meio, portanto.

Outra dica, saiam do eixo que estão acostumados a fazer provas. Muitas pessoas bem preparadas deixam de fazer provas no Norte, concentrando-se no centro-sul e nordeste onde as notas de corte normalmente são muito maiores. Vá meus amigos, o norte tem muito desafios e, no máximo, você pedirá exoneração se não se acostumar no cargo. 

Desistir deve ser a opção somente quando concluírem que o concurso já não é o melhor para sua vida em todos os aspectos.

Antes de desistir, portanto, tente o novo, busque novas alternativas, não se feche a nada. 

A felicidade pode estar onde menos esperamos, no cargo que nunca imaginamos ou na cidade que até hoje sequer ouvimos falar. 

Bom final de semana a todos. 

Eduardo, em 15/05/2020 - 7 anos do segundo dia mais especial da minha vida (o primeiro foi o nascimento da Cecília). 
No instagram @eduardorgoncalves

4 comentários:

  1. Um adendo que eu faria na questão da carreira-meio, na faculdade em uma conversa com um colega ele me relatou que tinha medo de passar para analista e se estagnar, ficar na zona de conforto e trabalhar com aquilo para sempre, como se isso fosse demérito.

    É sempre bom lembrar que carreiras-fim não são pra qualquer um (no sentido de que não é qualquer um que tem vocação/vontade genuína para uma carreira de estado), conheci na minha vida diversos colegas analistas brilhantes, com um conhecimento jurídico tão reconhecido que haviam juízes que faziam questão de que eles estivessem lotados nos seus gabinetes.
    Uma vez perguntei a um deles (o que era meu chefe imediato, eu era estagiário na época) porque ele nunca havia tentado prestar prova pra juiz ou promotor (ele nunca de fato estudou ou prestou provas para essas carreiras), ele disse que não queria ter peso de decisão, que já ganhava bem suficiente para ter uma vida muito confortável e que preferia gastar a energia dele com outras coisas como artes (ele era pintor e tocava piano) e viagens a se debruçar em estudar ainda mais Direito.
    Aquela conversa abriu meus olhos e me fez refletir se eu queria de fato uma carreira-fim ou se só era um desejo inserido em mim por ser "o mais alto" que se pode chegar dentro do Direito.
    Hoje sou procurador de um município de médio-grande porte e de fato é um peso, não me arrependo, era algo que eu queria mesmo, mas não é o sonho de todo mundo, cada um tem que refletir se é o que se quer mesmo.
    Desistir não é demérito, bem como se aposentar em carreiras-meio muito menos o seja.

    A vida é mais do que com o que você trabalha.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela mensagem, com fé em Deus, em breve, terei uma foto tirada assim! :)

    ResponderExcluir
  3. Eduardo, é possível conciliar o estudo para AGU com de delegado federal ?

    ResponderExcluir
  4. Eduardo, é possível conciliar o estudo para AGU com o estudo para delegado federal ?

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!