Quem passa por aqui, PASSA!

AS MELHORES BIBLIOGRAFIAS ESTÃO AQUI

Bibliografias testadas e recomendadas por candidatos aprovados nos concursos mais difíceis do país!!!

OS MELHORES E-BOOKS TAMBÉM

Já conhece nossos editais esquematizados? Não perca mais tempo e revolucione agora mesmo seus estudos...

COM EDITORES QUE, DE FATO, INDICAM TEMAS PONTUAIS

Sabemos como te orientar adequadamente, pois já estivemos no seu lugar. Nossas postagens são escolhidas para ajudar na sua aprovação.

DICAS PONTUAIS PARA OTIMIZAR SUA APROVAÇÃO

Dicas e mais dicas, tudo com um único objetivo: ajudar, ainda que minimamente, na sua aprovação.

OS TEMAS MAIS IMPORTANTES PARA SEGUNDAS FASES

Na Superquarta tratamos de temas relevantes para segunda fases, elém de ser um treinamento gratuito para essa prova. Participem.

EU PASSEI: DEPOIMENTO DE APROVADOS NOS CONCURSOS MAIS DIFÍCEIS DO PAÍS

Foi aprovado? Mande-nos seu depoimento. Será um prazer compartilhar e assim ajudar muitos concurseiros

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

OPORTUNIDADE ÚNICA - WORKSHOP EM CURITIBA - PASSO A PASSO PARA A APROVAÇÃO NO MPE

CURSO PRESENCIAL (WORKSHOP) - PASSO A PASSO DA APROVAÇÃO NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL

Olá meus amigos,  Faremos um WORKSHOP  em CURITIBA  com o tema PASSO A PASSO para a aprovação em concursos do MINISTÉRIO PÚBLICO ESTAD...

RETA FINAL PARA O MP/SC

Amigos boa tarde. 


Trata-se de um MP dificílimo e com prova objetiva prevista para 03/05/2020. 


No último concurso quem seguiu nossas dicas revisou nos últimos meses mais de 70% da prova, o que demonstra o acerto da estratégia. 

O NOVO CONCURSO DE JUIZ DO TRF3 E AS LOTAÇÕES INICIAIS DOS JUÍZES SUBSTITUTOS DO TRF3

Olá meus amigos de todo dia. Bom dia! 

Eduardo quem escreve com uma super notícia bombástica. 

Sim, o TRF3 - SP e MS - já se prepara para abrir um novo concurso de juiz federal substituto, ao que tudo indica ainda esse ano. 

Há muitos cargos vagos na terceira região e no último concurso foram poucos os aprovados, que não supriram nem mesmo o número de vagas ofertadas no edital 

Vejam o que saiu hoje no diário de justiça da terceira região: 

RESPOSTA DA SUPERQUARTA 07/2020 (DIREITO PROCESSUAL PENAL) E QUESTÃO DA SUPERQUARTA 08 (DIREITO TRIBUTÁRIO)

Olá amigos bom dia a todos. 

Eduardo quem escreve com nossa SUPERQUARTA

Antes porém convido  todos para ingressarem em nosso grupo do TELEGRAM, bem como informo que os EDITAIS DE NOSSA AUTORIA já estão revistos para 2020.

A questão da semana foi a seguinte: 

SUPERQUARTA 07/2020 - DIREITO PROCESSUAL PENAL - O CONFISCO ALARGADO ENCONTRA AMPARO NA LEGISLAÇÃO PENAL E PROCESSUAL PENAL BRASILEIRA? JUSTIFIQUE. 
Times 12, 30 linhas, com consulta na lei seca apenas. 

Amigos, fiz essa questão para dizer a vocês que o pacote anticrime passará a ser cobrado em todas as provas, então foquem nas mudanças e especialmente nos novos institutos. Confisco alargado, por exemplo, estará em muitas provas de hoje em diante. 

RESUMO SOBRE TOMBAMENTO - ATENÇÃO MATERIAL IMPORTANTE


Olá meus amigos, bom dia. 

Quem está seguindo o #desafioblogdoedu sabe que hoje estamos no dia 16, dia de ler o DL 25/37, decreto sobre tombamento. 

Então vamos falar aqui de TOMBAMENTO

Conceito: Em sentido amplo tombamento pode ser definido como um procedimento administrativo que veicula uma modalidade não supressiva de intervenção concreta do Estado na propriedade privada ou mesmo pública, de índole declaratória que tem o condão de limitar o uso, gozo e a disposição de um bem, gratuito (em regra), permanente e indelegável, destinado à preservação do patrimônio cultural material (móvel ou imóvel), dos monumentos naturais e dos sítios e paisagens de feição notável, pela própria natureza ou por intervenção humana (Frederico Augusto de Trindade Amado, p. 288).

Previsão legal: artigo 216, § 1º da CRFB e Decreto-lei 25/1937.

Natureza jurídica: divisão na doutrina entre servidão administrativa, limitação administrativa e modalidade autônoma de intervenção. 

ESTUDANDO A DOUTRINA - COMO SER MAIS EFICAZ NOS ESTUDOS - PIRÂMIDE DE GLASSER


Olá pessoal!

Aqui é Rafael Bravo, editor do site do Edu e professor do Curso Clique Juris (www.cursocliquejuris.com.br), onde oriento alunos para os concursos das carreiras jurídicas.

Em uma postagem minha anterior no site, eu expliquei para vocês sobre como é importante ler, revisar e até fazer aquelas notas de rodapé no nosso material doutrinário, ao longo da nossa preparação para concursos!

Eu sempre lia meus cadernos de curso, sublinhava os pontos mais importantes (às vezes até com cores distintas: verde o que era importante para a Defensoria e vermelho o que era uma posição interessante para a acusação) e focava em revisões periódicas.

Em pontos da matéria que eram mais complicados, que eu precisava decorar alguma informação ou organizar melhor na minha cabeça aquele conteúdo, eu aproveitava a própria página do meu caderno para escrever no rodapé ou no cabeçalho alguma informação importante ou um mapa mental (se não tinha espaço na folha de caderno, colava um post it no canto da página).

Eu trouxe para vocês a seguinte informação: quem estuda o seu material uma primeira vez consegue absorver só 10% do conteúdo, de modo que é importante revisarmos, traçarmos esquemas no nosso material e, em alguns casos, se não tivermos base em alguma matéria, vale também fazer uma isolada em algum curso de vídeo-aulas para sanar lacunas e fortalecer suas bases.

AS PROVAS DISCURSIVAS DO MPMG

Olá meus amigos bom dia. 

Hoje compartilhamos, de antemão, as provas recém aplicadas da segunda fase do MPMG. 

Uma ótima oportunidade para quem estuda para MPE para ver como é a prova de um dos melhores e mais concorridos MPs do país. 

Prova de altíssimo nível, mas que, com estudo, é possível sim fazer e ter um bom desempenho. 

Tentem fazer em casa, vejam se sabem mais ou menos os temas e, depois, me digam o que acharam. 

Vamos lá às questões do G1 e do G2. 

SOBRE ZERAR O EDITAL

Zerar o edital, esse talvez seja o maior objetivo de todo concurseiro como forma de chegar a sonhada aprovação.

Um erro, aliás, um grande erro e que talvez seja a causa da reprovação.

Os editais de concursos públicos são analíticos, ou seja, tratam de tudo quanto possível, o que não significa que toda a matéria dele constante será cobrada em prova.

Assim, muitas matérias estão no edital, mas jamais serão objetos de arguição, e só dele constam para não permitir que o candidato impugne assertivas alegando que o tema não está previsto no regulamento, afinal, esse é a lei do concurso, estando a Administração a ele vinculada.

COMO CONSEGUIR UM CARGO DE ASSESSOR?

Olá meus amigos, bom dia! 

Muitos recém formados me perguntam a mesma coisa: COMO CONSEGUIR UM CARGO DE ASSESSOR? 

Os cargos de assessor, como se sabe, são comissionados, e como tal podem ser providos em grande percentual por pessoas que não são servidores públicos, isso é o que chamamos de comissionados externos. 

Trata-se de uma forma de colocação rápida no mercado de trabalho para quem acabou de sair da faculdade. Muita gente da minha turma, por exemplo, optou por ingressar na assessoria tão logo concluiu o curso. 

Além disso é uma forma de conseguir estabilidade financeira para seguir os estudos. 

A pergunta é: como conseguir esses cargos? Vou dar algumas dicas a vocês:

1- Seja um estagiário excepcional - possivelmente seu chefe (juiz, promotor, defensor) se atentará a você. Se você como estagiário for melhor que um servidor de gabinete, prepare-se você terá grandes chances de se tornar assessor. Aliás, se você como estagiário for melhor que o atual assessor do seu chefe, suas chances são grandes. 
Demonstre já no estágio interesse e competência. Faça as peças bem feitas e tenha iniciativa. Ajude o máximo que puder no gabinete, inclusive avançando para além do trabalho inicial que te passaram. 
Caso seu chefe não tenha vaga, certamente ele fará referências positivas para um colega que esteja precisando. 

CANDIDATO NOMEADO TARDIAMENTE TEM DIREITO A INDENIZAÇÃO?

Olá meus caros, 

Hoje vamos falar de um tema muito importante para provas de vocês, e a dúvida é: CANDIDATO NOMEADO TARDIAMENTE EM CONCURSO, POR ERRO DA ADMINISTRAÇÃO, TEM DIREITO A INDENIZAÇÃO? 


Vamos ao vídeo com a resposta: 

AMICI CURIAE E A CONCRETIZAÇÃO DE UMA JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL EMPIRICAMENTE INFORMADA

Olá meus amigos bom dia a todos. 

Hoje a postagem é da @lenizelunardi (sigam no Intagram) e envolve um tema que sempre cai em provas e por isso mesmo é muito importante. 

O tema AMICI CURIAE E A CONCRETIZAÇÃO DE UMA JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL EMPIRICAMENTE INFORMADA . 

Você saberia discorrer sobre o assunto? 

Se não acompanhe conosco. 

Nas palavras do Ministro do STF Luiz Fux, “O ordenamento jurídico-positivo brasileiro autorizou, no art. 7º, § 2º, da Lei nº 9.868/99, a admissão de terceiros, na qualidade de amici curiae, desde que investidos de representatividade adequada, nos processos de fiscalização abstrata e concentrada de constitucionalidade. 
Isso porque, a despeito de sua tradicional qualificação como processo objetivo, o controle concentrado e abstrato de constitucionalidade não deve cingir-se apenas ao mero cotejo de diplomas normativos, mas também deve considerar o cenário fático sobre o qual incide a norma objurgada, ampliando o acesso à jurisdição constitucional a novos atores que, em alguma medida, sejam afetados em sua esfera jurídica. 

RESPOSTA DA SUPERQUARTA 06/2020 (DIREITO ADMINISTRATIVO) E QUESTÃO DA SUPERQUARTA 07/2020 (DIREITO PROCESSUAL PENAL)

Olá amigos, bom dia!

Eduardo quem escreve com nossa SUPERQUARTA - seu treino gratuito para segunda fase e que já fez diversos aprovados, dentre juízes, promotores, procuradores, defensores, advogados públicos etc. 


Também é possível ingressar em nosso grupo de TELEGRAM, clicando aqui e selecionando a opção TELEGRAM. 

Agora sim vamos para a SUPERQUARTA rs. 

A nossa questão da semana passada foi a seguinte: SUPERQUARTA 05/2020 - O QUE SE ENTENDE POR CICLO DE POLÍCIA? O PODER DE POLÍCIA ADMITE DELEGAÇÃO A PARTICULARES? 
Times 12, 25 linhas, com consulta na lei seca apenas, resposta até quarta que vem nos comentários. 

RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA DE EXECUÇÃO SUBSIDIÁRIA. SABEM O QUE É?


Olá amigos do site, 



Como andam os estudos? Esperamos que muito bem.



Vamos a nossa postagem diária, e o tema que escolhi hoje é: RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA DE EXECUÇÃO SUBSIDIÁRIA. Sabem o que é?



Inicialmente, lembro a vocês que a responsabilidade civil por dano ambiental é solidária entre poluidor direito (quem causou o dano de fato) e poluidor indireto (quem causou o dano por omissão, por exemplo, não fiscalizou), ou seja, todos que contribuíram para o dano são responsáveis.



Nesse sentido:

3. "No plano jurídico, o dano ambiental é marcado pela responsabilidade civil objetiva e solidária, que dá ensejo, no âmbito processual, a litisconsórcio facultativo entre os vários degradadores, diretos ou indiretos. Segundo a jurisprudência do STJ, no envilecimento do meio ambiente, a 'responsabilidade (objetiva) é solidária' (REsp 604.725/PR, Rel. Ministro Castro Meira, Segunda Turma, DJ 22.8.2005, p. 202), tratando-se de hipótese de 'litisconsórcio facultativo' (REsp 884.150/MT, Rel. Ministro Luiz Fux, Primeira Turma, DJe 7.8.2008), pois, mesmo havendo 'múltiplos agentes poluidores, não existe obrigatoriedade na formação do litisconsórcio', abrindo-se ao autor a possibilidade de 'demandar de qualquer um deles, isoladamente ou em conjunto, pelo todo' (REsp 880.160/RJ, Rel. Ministro Mauro Campbell Marques, Segunda Turma, DJe 27.5.2010)" (STJ, 2T, REsp 843.978/SP, Rel. Ministro HERMAN BENJAMIN, julgado em 21/09/2010, DJe 09/03/2012).

ESTUDAR PARA CONCURSOS E GESTÃO DA ANSIEDADE

Olá pessoal!

Aqui é Rafael Bravo, editor do site do Edu e professor do Curso Clique Juris (www.cursocliquejuris.com.br), onde oriento alunos para os concursos das carreiras jurídicas.

O tema de hoje surgiu quando conversava com meus alunos que oriento para concursos públicos e que tenho percebido ao longo desses anos trabalhando com estudos dirigidos para concursos.

Em textos anteriores publicados aqui no site, trouxe para vocês dicas sobre como construir o hábito de estudar, como manter o foco, evitar alguns erros comuns que acontecem quando estamos nos preparando para concursos e orientações para evitar ficar estagnado nos 60% da prova objetiva.

Sempre falo que o estudo para concursos é uma meta de longo prazo, pois pode demorar 1 ano, 2 anos ou até mais. Meta de curto prazo é aquela que dura 3 a 5 meses, conforme apreendi quando me certificava como coach.  

Infelizmente, nesse tempo de preparação, muitos cometem equívocos, tentam escolher o caminho mais curto ou desanima na primeira ou segunda reprovação.
Eu entendo que essas decisões e turbilhão de emoções quando estudamos para concursos se dá muito por conta do mal do século: a ansiedade!

Quem ai se considera ansioso?

O CRONOGRAMA DE QUEM ACERTOU 69 QUESTÕES NA OAB

Olá pessoal e amigos do site.  

Primeiro pergunto: quem aí seguindo o #desafiobogdoedu de ler a Legislação Administrativa em 20 dias? Já estamos no dia 07, mas quem ainda não começou pode começar ainda hoje. As metas estão no @eduardorgoncalves no Instagram. 

Outro ponto é que, após muitos pedidos, lançamos nosso cronograma do que fazer nos últimos 50 dias até o exame de ordem, o material indica exatamente o que deve o aluno estudar nos últimos 50 dias até a prova como forma de ter mais chances de ser aprovado. 

Trata-se de um passo a passo do que fazer nos últimos 50 dias. 


Bom domingo a todos.

COMEÇANDO DO BÁSICO (2): DICAS


Olá, gente!

Ainda voltado às pessoas que estão começando ou que estão meio perdidas nos estudos, gostaria de conversar com vocês sobre como potencializar seus estudos.

1.   Organizem seus horários de estudos.

Muitos alunos tem dificuldade para organizar o horário de estudo – componente fundamental de seu planejamento. Neste post AQUI, explico detalhadamente como montar seu horário de estudo conforme seu tempo disponível,  conforme a importância das matérias e com uma metodologia que busca seu melhor rendimento.  

2.   Estudem lei seca.

É necessário estudar lei seca! Sobretudo se você deseja aprovação numa prova objetiva. Embora nas provas objetivas as organizadoras mesclem lei seca com jurisprudência e doutrina, ouso dizer que lei seca corresponde a um quantitativo significativo de questões que será o diferencial para ultrapassar essa fase... motivo pelo qual você precisa saber lei seca.

Estejam muito atentos às leis mais recentes, pois a chance de abordagem é ainda maior! As bancas costumam explorar novidades legislativas.

Minhas dicas:

1. Estude a lei primeiro. Ou seja, se o assunto do dia é x, estude a lei x antes da doutrina/jurisprudência. 
2. Estude as leis usando marca-texto. Use o marca-texto para destacar os principais artigos. 
3. As questões objetivas geralmente exploram: definições, classificações/especificações, exceções, competências; prazo; recurso cabível etc...(destaque esses artigos para uma leitura de revisão)
4. Evite estudar leis muito extensas de uma vez. Dívida, pois seu cérebro não ficará cansado. Na leitura sequencial, dê apenas uma revisada nos artigos que destacou anteriormente. 
5. Monte pequenos esquemas (eu uso post-it)  para classificações e fluxos processuais, por exemplo.
6. Ao responder questões, cujas respostas se extraem da lei seca, marque no seu vade mecum que aquilo foi objeto de questão. Ex.: se numa questão a resposta estiver no art 24 da Lei 8666, coloque de lado do artigo: CESPE/2018, FCC/2019, algo que indique que aquele artigo é importante. Depois de responder muitas questões você verá como alguns artigos incidem mais do que outros! Isso vai te ajudar a revisar esses artigos numa véspera de prova ou na sua revisão de estudos.


3.   Resolvam questões anteriores.

É muito importante resolver questões anteriores de concursos para atingir a finalidade de fixar o conteúdo não apenas como os livros/leis exploram, mas como as bancas abordam.

Você tem à disposição livros com questões organizadas por matéria e assunto, bem como plataformas digitais e aplicativos de telefone com questões. Seja de que forma for, é importante inserir a resolução de questões no seu estudo. Dêem preferência para questões do seu cargo e da mesma organizadora do seu concurso. Dar preferência não significa que você resolverá exclusivamente esse tipo de questão! Quanto mais questões vocês resolverem, menos surpresas vocês terão na prova.

4.   Fiquem de olho na jurisprudência.

É importante estar em dia com as decisões dos Tribunais Superiores, que interpretam o Direito, porque questões envolvendo entendimentos dessas Cortes são frequentes nos concursos.

Comece a ler os informativos do Dizer o Direito a partir dos mais recentes. Em relação aos anteriores, se você tiver tempo, vá lendo na sequência a partir dos mais recentes aos mais antigos, pelo menos os de 2019 e 2018. Se o tempo for curto, sugiro o Vade Mecum de Jurisprudência, que traz os conteúdos separados por matéria e assunto.

5.   Façam revisões.

Sempre insisto nesta tecla. O nosso cérebro esquece as coisas... Empiricamente já nos demos conta disso. Estudamos um assunto, entendemos bem e, numa prova, nos deparamos com aquela sensação de quem já estudou aquele assunto e não consegue “resgatar” as informações necessárias. Revisar evita isso.

Nesse outro post AQUI, tratei sobre a importância das revisões e dei algumas dicas de como fazia.

Mãos à obra! Bons estudos.


Um abraço!
Gus (@diaskershaw)


MEUS ESTUDOS PARA O MPF - QUESTÕES E SIMULADOS

Olá meus amigos, bom dia! 

Hoje o texto é do amigo Alexandre Guimarães, procurador da República e que nos conta sobre questões e simulados na sua experiência prática estudando para o MPF.

Vamos ao texto. 

A prática é essencial. A aprendizagem é mais intensa quando se torna relevante, quando o abstrato se torna concreto e pessoal. Acho muito importante que o candidato relacione, sempre que possível, os temas estudados com situações concretas, casos reais.

Nesse sentido, resolver o maior número de questões possível é fundamental para fixar o conhecimento adquirido nos estudos.

Sempre que terminava determinado assunto (controle de constitucionalidade; crimes contra a honra; direito de família, por exemplo), eu resolvia múltiplas questões relacionadas ao que havia estudado. Assim, exercitando o conteúdo, conseguia recuperar as informações e interrompia a curva do esquecimento (falarei mais sobre isso em outros posts). Minha fonte de questões era o @qconcursos.

RETA FINAL PARA A PGM/TERESINA - O QUE FAZER ATÉ A PROVA?

Olá amigos,

Já está disponível, AQUI, nosso reta final para a PGM/Teresina. 

Trata-se de um passo a passo do que estudar nos últimos 50 dias a fim de aumentar sua nota. 

Segue o link do material - claque aqui. 

Bons estudos a todos. 


QUESTÃO DE PROVA ORAL/DISCURSIVA: COMENTE SOBRE A PRESCRIÇÃO NA AÇÃO COLETIVA QUE ENVOLVE DIREITOS DOS CONSUMIDORES.

Olá amigos, bom dia de fevereiro lindo. 
Hoje vamos falar de um tema muito importante para provas discursiva ou oral, que é a seguinte questão: COMENTE SOBRE A PRESCRIÇÃO NA AÇÃO COLETIVA QUE ENVOLVE DIREITOS DOS CONSUMIDORES.
A professora Lenize trouxe a seguinte resposta para o tema: 
Como cediço, inexiste no Código de Defesa do Consumidor previsão expressa acerca do prazo prescricional da ação coletiva. Aliás, nem mesmo na Lei da Ação Civil Pública existe disposição neste sentido. 
Desta feita, existem correntes que discutem a temática. A primeira delas, que possui grande reconhecimento em sede doutrinária, assevera que a prescrição é definida pela pretensão de direito material subjacente. 

RESPOSTA DA SUPERQUARTA 04 (DIREITO PROCESSUAL PENAL) E QUESTÃO DA SUPERQUARTA 05 (DIREITO ADMINISTRATIVO)

Olá amigos, bom dia!

Eduardo quem escreve com nossa SUPERQUARTA - seu treino gratuito para segunda fase e que já fez diversos aprovados, dentre juízes, promotores, procuradores, defensores, advogados públicos etc. 



Também é possível ingressar em nosso grupo de TELEGRAM, clicando aqui e selecionando a opção TELEGRAM. 

Nossa questão da semana passada foi a seguinte:

SUPER 04/2020 (PROCESSO PENAL): DISCORRA SOBRE A ÍNTIMA CONVICÇÃO E O LIVRE CONVENCIMENTO MOTIVADO NO PROCESSO PENAL.
Times 12, 20 linhas, com consulta, resposta até quarta que vem nos comentários. 

PRINCÍPIOS AMBIENTAIS (PARTE 03 DE 03)


Olá amigos, bom dia. 

Hoje trago nossa terceira postagem da série princípios ambientais. 

A parte 01 da postagem está AQUI.  Já a parte 02 está AQUI

Trata-se de um belo resumo sobre o tema. Vale conferir. 

Vamos a parte final da nossa postagem: 

12. Princípio do Limite. Cuida-se de dever estatal de editar e efetivar normas jurídicas que instituam padrões máximos de poluição, a fim de mantê-lo dentro de bons níveis para não afetar o equilíbrio ambiental e a saúde pública.
13. Princípio da intervenção estatal compulsória. O princípio em tela deflui do dever genérico que tem o Estado de proteger e promover os direitos fundamentais. No que concerne à proteção ambiental, o Estado tem o dever de adotar uma postura positiva – no sentido de assegurar e proporcionar a higidez do bem em tela – e, também, uma postura negativa –, impondo-se-lhe o dever de não agir de forma prejudicial ao meio ambiente.
14. Princípio do acesso equitativo aos recursos naturais: O mito da inesgotabilidade dos recursos naturais foi há muito superado. Princípio 5 da Declaração de Estocolmo, de 1972: “os recursos não renováveis da Terra devem ser explorados de forma que se evite o perigo de seu futuro esgotamento e se assegure que toda a humanidade compartilhe os benefícios de sua utilização”. Essa equidade possui, de outra face, uma dimensão temporal subjacente, impondo a salvaguarda dos interesses destas e das novas gerações.

AÇÃO PENAL E CRIME DE ESTELIONATO - LEI 13.964/2019


Olá pessoal!

Aqui é Rafael Bravo, editor do site e professor do Curso Clique Juris (www.cursocliquejuris.com.br), onde oriento alunos para os concursos das carreiras jurídicas.

Hoje irei trabalhar com vocês mais um tema interessante trazida pelo alteração legislativa conhecida como “Pacote Anticrime”, ou seja, a Lei n. 13.964/2019.

Mais especificamente, vou tratar da alteração ocorrida no art. 171 do Código Penal, que sofreu um acréscimo: o parágrafo 5º.

Vamos ver como dispõe a nova lei:

“Art. 171.  ......................................................................................
........................................................................................................
§ 5º Somente se procede mediante representação, salvo se a vítima for:
I - a Administração Pública, direta ou indireta;
II - criança ou adolescente;
III - pessoa com deficiência mental; ou
IV - maior de 70 (setenta) anos de idade ou incapaz.” (NR)

Conforme a nova alteração legislativa, as ações penais em relação ao crime de estelionato, que antes eram incondicionadas, passam a ser condicionadas, ou seja, passam a exigir a representação da vítima.

#DESAFIOBLOGDOEDU - LEGISLAÇÃO ADMINISTRATIVA EM 20 DIAS.

Olá pessoal, considerando que o #desafioblogdoedu da CF em 20 dias foi um sucesso, decidi começar o mesmo desafio mais agora o tema será: LEGISLAÇÃO ADMINISTRATIVA SELECIONADA EM 20 DIAS.

O desafio está acontecendo no Instagram @eduardorgoncalves. 

Os participantes que usarem a tag #desafioblogdoedu estarão concorrendo a um livro de direito administrativo, além de um edital do @meuesquematizado e uma assinatura do @meuorganizado .

A PROVA ORAL FCC E DICAS FINAIS


Olá amigos bom diaa!

Hoje é a última postagem do RAMON, aprovado em várias provas, dentre elas AGU, PFN, PGM SLZ e PGE-BA, enfim só dicas boas. 

Hoje o RAMON fala sobre a prova oral FCC, vamos ao texto: 

3.2.3 Prova oral da PGM-SLZ e PGE-MA– Banca FCC
Diante da grande semelhança entre ambas, tratarei delas em conjunto. Vejamos>
Estas provas guardam mais semelhanças com a prova da PFN do que da AGU, tendo havido 4 membros da Banca examinadora, cada um responsável por uma matéria ou grupo de matéria específico, podendo esta ser Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Processual Civil/Civil, Direito Tributário/Financeiro.
Neste caso, o tempo máximo de arguição era 20 minutos, mas acabou sendo bem mais curto que isso. Com frequência, os examinadores diziam estar satisfeitos antes do tempo acabar.
Ademais, não havia a divisão em salas, mas em cabines postas dentro de uma grande sala de um Hotel, no caso da PGM-SLZ, e, no caso da PGE-MA, na Escola de Governo do Maranhão. Para ilustrar, eram como se fossem divisórias daquelas existentes em escritórios empresariais.
Assim, o candidato era chamado para responder uma cabine, que representava uma das matérias e na qual existia um dos membros da banca, e, após, retornava para aguardar a próxima.
O tempo de espera entre uma cabine e outra foi semelhante ao da PFN.

ESTUDAR COM MATERIAL DESATUALIZADO? DEVO TROCAR DE LIVRO TODO ANO?

Olá queridos amigos do site. Bom dia. 

Hoje vou responder a uma pergunta: 
Devo estudar com material antigo? Meu livro está desatualizado? 

Primeiro: quem está iniciando a preparação para concursos do 0, obviamente que deve começar com material novo, no caso, quem começa em 2020 deve começar com material desse ano, ou no máximo do ano passado (para não ficar esperando lançar o livro novo para começar a estudar). 

Já quem está estudando há algum tempo, o ideal é que compre um livro e siga por ele, especialmente quem usa a técnica de grifo. Leia e releia seus grifos no livro antigo. 

Aqui alguns cuidados: cabe a você atualizar seu próprio livro, lendo informativos e incluindo as novas leis. 

MEU PRIMEIRO ERRO EM CONCURSO E O QUE APRENDI.


Se tem uma coisa que é certa nessa estrada de certames públicos é o erro. Isso porque é durante a nossa própria preparação que APRENDEMOS efetivamente a estudar para concursos. E como todo novo processo de aprendizagem, este também vem COM e POR MEIO de erros.

A primeira grande sacada, então, é: você tem que aceitar que vai errar e que, eventualmente, vai dar errado.

Olá amigos, bom dia. 

O texto de hoje é uma lição do professor Alexandre Guimarães, no instagram @mpf.guimaraes , dedicado a concurseiros em geral e especialmente a quem estuda para o MPF. 

Vamos ao texto: 

Mas aí vem a segunda grande sacada: não é porque os erros são normais na trajetória concurseira, que você não vai se preocupar com eles.

Quero dizer, com isso, que não importa se você cometeu erros e se deu errado, O QUE IMPORTA É O QUE VOCÊ FEZ, A PARTIR DOS ERROS QUE COMETEU, PARA FAZER DAR CERTO.

E aí eu posso citar pra vocês um exemplo do meu primeiro concurso público, em 2010, para o cargo nível médio de Comissário da Infância e da Juventude do TJMG.

E AÍ SABE O QUE É GREENWASHING OU LAVAGEM VERDE?

Oi amigos, bom dia a todos. 

Hoje vamos falar de um tema de direito ambiental e do consumidor e gostaria que vocês imaginassem ele na prova oral de vocês. 

Pois então, quem leu o blog vai acertar. 

CANDIDATO, O QUE É GREENWASHING OU VALAGEM VERDE? 

Pois bem, vamos a resposta. 

O “greenwashing” (“lavagem verde”, “maquiagem verde”), trata-se do processo de mascaramento/maquiagem de práticas degradadoras do meio ambiente por intermédio da utilização de recursos de marketing, levando o consumidor, envolto em uma sociedade líquida hipercomplexa (Bauman), a crer estar diante do produto sustentável, quando, na verdade, medidas sérias, reais e concretas para minimizar problemas ambientais e sociais não são efetivamente tomadas. 

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!