Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

SOBRE MUITOS MATERIAIS DE ESTUDOS

Olá meus amigos do site, bom dia a todos. 

Eduardo quem escreve nesse domingo, dia 15.03.2020 com um tema que sempre me perguntam. 

Antes, porém, convido a todos a entrarem em nosso grupo do TELEGRAM, bem como a lerem nosso MANUAL DO CONCURSEIRO.

A leitura do Manual ajudará muito na definição e correção de sua estratégia de estudos. 

O tema de hoje é: COMO LIDAR COM MUITO MATERIAL DE ESTUDO? 

E vou ser bem direto: quanto mais material, PIOR. Quanto mais gigas de pdf você tiver, possivelmente mais perdido você está.

Estudar para concurso exige estratégia, e uma das fundamentais é: VAMOS USAR O MÍNIMO DE MATERIAL NECESSÁRIO A FIM DE CONSEGUIR ESTUDAR UM POUCO DE TUDO

Assim, nossa recomendação básica é: UM MATERIAL PRINCIPAL POR DISCIPLINA, PODENDO HAVER UM SEGUNDO PARA PONTOS COMPLEMENTARES. 

O material principal pode ser um PDFs de cursos regulares, apostilas de cursinhos, doutrina ou até mesmo seus cadernos. 

Esse material principal tem por finalidade te ajudar a ter o conteúdo doutrinário essencial para a aprovação, e será complementado com a lei seca e com a jurisprudência, além de muitas questões. 

O meu material principal, via de regra, era uma doutrina para as matérias principais e aulas de cursinho para as matérias mais periféricas, isso me ajudou a ter uma preparação completa, me dando o necessário para primeira, para a segunda e para a fase oral. 

Aprofundei com a doutrina escolhida nas matérias principais, e tive condições de passar nas três fases com ela. 

Soube o essencial das matérias periféricas por meio de aulas de cursinho e, por meio delas, também tive o necessário para passar nas três fases. 

Isso foi estratégico: aprofundar onde era preciso e saber o básico onde era suficiente. Isso acelera sua aprovação e acelerou a minha (fui aprovado na AGU ainda na faculdade e no MPF com um ano de formado, sempre seguindo essa estratégia). 

Assim, a mensagem que vocês precisam extrair dessa postagem é a seguinte: QUANTO MAIS MATERIAL ESPARSO EU POSSUIR, MAIS LONGE ESTOU DO CAMINHO DA APROVAÇÃO. 

A segunda mensagem é a de que: VOCÊ TEM QUE ESCOLHER SEU MATERIAL PENSANDO NA PREPARAÇÃO COMPLETA, DE FORMA QUE ESTUDE PARA DOUTRINA ONDE FOR NECESSÁRIO E POR PDF/AULAS DE CURSINHO ONDE ISSO FOR SUFICIENTE. 

Exemplifico: estudar penal para o MPE por PDF é furada (em regra), assim como estudar doutrina pesada de patrimônio público também o é. 

E como saber o que estudar por doutrina e o que por vídeo aula/PDF? R= lendo as bibliografias aqui do BLOG ou no MEU ESQUEMATIZADO.

No blog a gente compartilhou muita bibliografia para cada carreira, de forma que é possível extrair essa informação de cada um dos depoimentos e bibliografia dos aprovados. 

Já no Meu Esquematizado essa informação vem detalhada, indicando para você o necessário e suficiente para a aprovação. 

Certo amigos? Entendidos?

Estratégia é 50% da sua aprovação! 

Eduardo, em 15/03/2020
No instagram @eduardorgoncalves

3 comentários:

  1. Fico aflito quando vejo que os livros estão cada vez mais densos, tornando quase impossíveis de serem lidos integralmente, como é o caso dos livros de Pedro Lenza e Daniel Assumpção. Cada um já chega a quase 2000 páginas, sem contar que se escolhermos um livro para cada disciplina principal o total de páginas deve chegar, aproximadamente, a 12000. 14000 páginas. Alguém pode comentar sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho essa dúvida e seria bacana se alguém mais calejado e experiente respondesse. A minha percepção é que a primeira leitura é mais difícil e demorada, já as subsequentes tendem a ser bem mais leves e rápidas, tornando o estudo mais objetivo. Na dúvida, prefiro optar pela simplicidade, sem deixar de aprofundar onde for necessário, dado que não é necessário ser doutor em nenhuma matéria para se obter aprovação. Enfim, fico no aguardo de uma resposta mais madura e completa.

      Excluir
  2. Mais uma vez apresenta apenas um ponto de vista.
    Entretanto,há relatos e eu mesmo conheço aprovados que fizeram usos de vários materiais e passaram.
    Logo,não é regra absoluta.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!