Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

CURSO ONLINE

CURSO MÉTODO EDUARDO GONÇALVES - METODOERG VÍDEO AULAS + LIVES

O QUE É O CURSO?  Após anos de aprendizado teórico e prático, lançamos o projeto piloto onde repassaremos a nossos alunos tudo que aprend...

SIMULADO GRATUITO

SOBRE MUITOS MATERIAIS DE ESTUDOS

Olá meus amigos do site, bom dia a todos. 

Eduardo quem escreve nesse domingo, dia 15.03.2020 com um tema que sempre me perguntam. 

Antes, porém, convido a todos a entrarem em nosso grupo do TELEGRAM, bem como a lerem nosso MANUAL DO CONCURSEIRO.

A leitura do Manual ajudará muito na definição e correção de sua estratégia de estudos. 

O tema de hoje é: COMO LIDAR COM MUITO MATERIAL DE ESTUDO? 

E vou ser bem direto: quanto mais material, PIOR. Quanto mais gigas de pdf você tiver, possivelmente mais perdido você está.

Estudar para concurso exige estratégia, e uma das fundamentais é: VAMOS USAR O MÍNIMO DE MATERIAL NECESSÁRIO A FIM DE CONSEGUIR ESTUDAR UM POUCO DE TUDO

Assim, nossa recomendação básica é: UM MATERIAL PRINCIPAL POR DISCIPLINA, PODENDO HAVER UM SEGUNDO PARA PONTOS COMPLEMENTARES. 

O material principal pode ser um PDFs de cursos regulares, apostilas de cursinhos, doutrina ou até mesmo seus cadernos. 

Esse material principal tem por finalidade te ajudar a ter o conteúdo doutrinário essencial para a aprovação, e será complementado com a lei seca e com a jurisprudência, além de muitas questões. 

O meu material principal, via de regra, era uma doutrina para as matérias principais e aulas de cursinho para as matérias mais periféricas, isso me ajudou a ter uma preparação completa, me dando o necessário para primeira, para a segunda e para a fase oral. 

Aprofundei com a doutrina escolhida nas matérias principais, e tive condições de passar nas três fases com ela. 

Soube o essencial das matérias periféricas por meio de aulas de cursinho e, por meio delas, também tive o necessário para passar nas três fases. 

Isso foi estratégico: aprofundar onde era preciso e saber o básico onde era suficiente. Isso acelera sua aprovação e acelerou a minha (fui aprovado na AGU ainda na faculdade e no MPF com um ano de formado, sempre seguindo essa estratégia). 

Assim, a mensagem que vocês precisam extrair dessa postagem é a seguinte: QUANTO MAIS MATERIAL ESPARSO EU POSSUIR, MAIS LONGE ESTOU DO CAMINHO DA APROVAÇÃO. 

A segunda mensagem é a de que: VOCÊ TEM QUE ESCOLHER SEU MATERIAL PENSANDO NA PREPARAÇÃO COMPLETA, DE FORMA QUE ESTUDE PARA DOUTRINA ONDE FOR NECESSÁRIO E POR PDF/AULAS DE CURSINHO ONDE ISSO FOR SUFICIENTE. 

Exemplifico: estudar penal para o MPE por PDF é furada (em regra), assim como estudar doutrina pesada de patrimônio público também o é. 

E como saber o que estudar por doutrina e o que por vídeo aula/PDF? R= lendo as bibliografias aqui do BLOG ou no MEU ESQUEMATIZADO.

No blog a gente compartilhou muita bibliografia para cada carreira, de forma que é possível extrair essa informação de cada um dos depoimentos e bibliografia dos aprovados. 

Já no Meu Esquematizado essa informação vem detalhada, indicando para você o necessário e suficiente para a aprovação. 

Certo amigos? Entendidos?

Estratégia é 50% da sua aprovação! 

Eduardo, em 15/03/2020
No instagram @eduardorgoncalves

3 comentários:

  1. Fico aflito quando vejo que os livros estão cada vez mais densos, tornando quase impossíveis de serem lidos integralmente, como é o caso dos livros de Pedro Lenza e Daniel Assumpção. Cada um já chega a quase 2000 páginas, sem contar que se escolhermos um livro para cada disciplina principal o total de páginas deve chegar, aproximadamente, a 12000. 14000 páginas. Alguém pode comentar sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho essa dúvida e seria bacana se alguém mais calejado e experiente respondesse. A minha percepção é que a primeira leitura é mais difícil e demorada, já as subsequentes tendem a ser bem mais leves e rápidas, tornando o estudo mais objetivo. Na dúvida, prefiro optar pela simplicidade, sem deixar de aprofundar onde for necessário, dado que não é necessário ser doutor em nenhuma matéria para se obter aprovação. Enfim, fico no aguardo de uma resposta mais madura e completa.

      Excluir
  2. Mais uma vez apresenta apenas um ponto de vista.
    Entretanto,há relatos e eu mesmo conheço aprovados que fizeram usos de vários materiais e passaram.
    Logo,não é regra absoluta.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!