Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

ALGUNS JULGADOS SOBRE LIVRE CONCORRÊNCIA

Olá meus amigos do site, bom dia a todos. 

Eduardo aqui falando com vocês.

Hoje vou trazer alguns julgados relevantes sobre livre concorrência. Vamos lá? 

1- Lei Municipal pode impedir a instalação de mais de um mercado na mesma rua? R= Não. Vejamos essa Súmula Vinculante: Ofende o princípio da livre concorrência lei municipal que impede a instalação de estabelecimentos comerciais do mesmo ramo em determinada área.

2- O Município, quando importador de um bem, pode ter imunidade tributária? Isso ofende a livre concorrência? R= se o Município for contribuinte de direito terá ele sim imunidade, pois isso não ofende a livre concorrência. Vejamos: 
A imunidade tributária prevista no art. 150, VI, a, da Constituição aplica-se às operações de importação de bens realizadas por Municípios, quando o ente público for o importador do bem (identidade entre o "contribuinte de direito" e o "contribuinte de fato"). Compete ao ente tributante provar que as operações de importação desoneradas estão influindo negativamente no mercado, a ponto de violar o art. 170 da Constituição. Impossibilidade de presumir risco à livre-iniciativa e à concorrência.
Cabe ao ente Tributante provar que a imunidade concedida ao Estado/Município causa desequilíbrio no mercado. Não havendo essa prova, há imunidade. 

3- É possível decretar a prisão preventiva de alguém que está influindo negativamente na ordem econômica mediante práticas criminosas? R= Sim. Vejamos: A garantia da ordem econômica autoriza a custódia cautelar, se as atividades ilícitas do grupo criminoso a que, supostamente, pertence o paciente repercutem negativamente no comércio lícito e, portanto, alcançam um indeterminado contingente de trabalhadores e comerciantes honestos. Vulneração do princípio constitucional da livre concorrência.
Diga-se que o risco a ordem econômica é um dos fundamentos para a segregação cautelar, inclusive. 

4- Monopólio para empresas de telefonia expedirem listas telefônicas ofendem a livre concorrência? 
R- Sim. Veja-se: Serviços de telecomunicações. Exploração. Edição de listas ou catálogos telefônicos e livre concorrência. Se, por um lado, a publicação e distribuição de listas ou catálogos telefônicos constituía um ônus das concessionárias de serviço de telefonia – que podem cumpri-lo com ou sem a veiculação de publicidade – não se pode dizer que estas tinham exclusividade para fazê-lo. O art. 2º da Lei 6.874/1980 ("A edição ou divulgação das listas referidas no § 2º do art. 1º desta Lei, sob qualquer forma ou denominação, e a comercialização da publicidade nelas inserta são de competência exclusiva da empresa exploradora do respectivo serviço de telecomunicações, que deverá contratá-las com terceiros, sendo obrigatória, em tal caso, a realização de licitação") era inconstitucional – tendo em vista a Carta de 1969 – na medida em que institui reserva de mercado para a comercialização das listas telefônicas em favor das empresas concessionárias.

Certo amigos? 

Atentem aos julgados trazidos acima, ok? 

Eduardo, em 12/06/2018
No instagram @eduardorgoncalves

0 comentários:

Postar um comentário

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!