Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

MOTIVACIONAL: MAMÃES E AS ESCOLHAS DA VIDA

Bom dia queridos leitores, principalmente você, mamãe concurseira.

Nath quem escreve, e queria aqui compartilhar uma angústia e de repente ajudar pessoas que estejam com algumas dúvidas.

Muitas leitoras e seguidoras mandam mensagem perguntando sobre como faço com minha carreira, como estudar, como otimizar o tempo com os filhos e eu me pego pensando nisso, SEMPRE, mesmo não estudando mais para concursos, sabem por que? porque quando nasce uma criança, nasce junto uma mãe que se sentirá ETERNAMENTE culpada por tudo hehehe.

Estou eu aqui, após uma semana inteira em Brasília, longe dos meus pequenos na semana em razão de compromissos profissionais do MPF e por conta do mestrado que faço e que tem aulas uma vez por mês e claro, na cabeça passando apenas que meus filhos não devem nem mais lembrar que tem mãe (e olha que tô ausente só desde segunda hahaha).

Não tem jeito, sempre vamos achar que estamos abaixo do que deveríamos: se estamos com eles, pensamos que deveríamos estar estudando. Se estamos estudando, pensamos que deveríamos estar com eles e assim vai.

Minha dica? organização de tempo e calma no coração, porque sempre vai ter aquela sensação lá no fundo de que você está abaixo de tudo, de todos, sempre e todo sempre e não é assim!

Minha mãe, que sempre trabalhou fora, deixou de fazer na sua época um Mestrado fora porque eu era muito nath bebê ainda e não queria estar ausente e sabe o que aconteceu? até hoje ela fala que sempre ficou um arrependimento básico de não ter feito, de não ter se especializado e depois o tempo passou e passou a oportunidade e a disponibilidade também.

Cresci com isso na cabeça e sempre tive muito em mente que ia tentar ao máximo fazer as coisas que eu queria fazer e ia dar certo (sim, sou uma eterna otimista) e assim foi e vem sendo: concursos, carreira, compromissos profissionais e agora, mais recentemente, o Mestrado, que sempre foi um sonho e estou levando nos horários e planejamentos organizados, com a eterna culpa de sempre, mas com a satisfação de que meus pequenos vão crescer sabendo que a mãe deles é MUITO feliz com a carreira profissional que escolheu e que se dedica com muito amor e que também continuou estudando, porque também era um sonho que ela queria tirar do papel.

Mamães, se organizem, planejem seu tempo e façam seu máximo. Seus filhos vão se orgulhar e você, daqui alguns anos, vai olhar para trás e ver que valeu a pena.

Um beijo no coração!

Nath, em 25/02/2018

12 comentários:

  1. Acho que tudo isso é possível com apoio. Apoio do marido, da família. E quando não temos esse apoio, mas temos um grande sonho, como fazer?

    ResponderExcluir
  2. Nath é muito maravilhosa!
    Acho que o que vale é a qualidade do tempo que você passa com eles, e não a quantidade!

    E seu relacionamento à distância com Luciano, como é? Todo concurseiro tem essa angústia quando namora ou é casado...

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Nath...pela motivação. E tb pela sensação de estar no caminho certo. Tenho um bebê de 5 meses e não desistirei do meu sonho na magistratura. Valeu!

    ResponderExcluir
  4. Sou concurseira e tenho um bebe de 1 ano e 5 meses, meu sonho é a magistratura, mas as vezes parece impossível. Espero mais publicações sobre esse tema.

    ResponderExcluir
  5. Correram do meu rosto muitas lágrimas ao ler esse tocante texto minha querida conterrânea Nath. É uma missão árdua a busca da excelência nos dois extremos da vida: pessoal (mãe e mulher) e profissional (concurseira), mas como bem dito por vc linda Rainha das Mangueiras:"Nossos filhos irão se orgulhar de nós e do nosso esforço para realizar nossos sonhos, e no final tudo terá valido a pena".
    Obrigada pelas palavras e pela disposição em ajudar essa minoria que tanto sofre para alcançar seus sonhos.
    Janehelly Nascimento.

    ResponderExcluir
  6. Concordo total com o que falou. Nossos sonhos também tem importância em nossas vidas!

    ResponderExcluir
  7. Nath, também tenho uma filhinha (tá com cinco anos) e essa culpa é constante. Costumo pensar de modo parecido. Eu gosto de pensar que meu esforço vai ser em benefício dela também, porque ela vai olhar pra mim e saber que a gente precisa correr atrás dos nossos sonhos e, se eu conseguir realizar os meus, acredito que ela vai se inspirar a realizar os dela também. A propósito, você é uma verdadeira inspiração. Seu post sobre a rotina de trabalho após tomar posse no MPF foi um dos primeiros contatos com os pormenores da carreira que tive. Desde lá, venho acompanhando as novidades da turma aqui do blog. Acho incrível a história de sua prova oral. Admiro como você se porta. Realmente, como você disse, é sempre com otimismo e um cativante sorriso. Obrigada pelo exemplo.

    ResponderExcluir
  8. Nath, você é uma inspiração e referência para mim. Não tenho filhos ainda, mas quero ter em breve, e já fico pensando em conciliar minha presença com eles, minha carreira profissional e o mestrado que também quero fazer.

    ResponderExcluir
  9. Adorei. Identifiquei-me totalmente.

    ResponderExcluir
  10. Nath! Muito motivador seu texto! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco! 😘

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO