Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

CURSO ONLINE

CURSO MÉTODO EDUARDO GONÇALVES - METODOERG VÍDEO AULAS + LIVES

O QUE É O CURSO?  Após anos de aprendizado teórico e prático, lançamos o projeto piloto onde repassaremos a nossos alunos tudo que aprend...

TESTE SEUS CONHECIMENTOS: PENAL E PROCESSO PENAL

Olá, meus amigos e minhas amigas!

Vamos testar os conhecimentos de vocês em Direito Penal e Processual Penal, bem rapidinho?
Seguem as questões do tipo Certo ou Errado.
Ligue seu cronômetro antes de responder - tempo máximo de
Coloca sua resposta nos comentários. Divulgarei o gabarito em 24 aqui mesmo neste post. 

Abração
Gus, em 01/08/2020
No instagram: @diaskershaw


 
DIREITO PENAL


01. Considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, salvo se outro for o momento do resultado.



02. Considera-se praticado o crime no lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem como onde se produziu ou deveria produzir-se o resultado.

03. Quanto ao crime de extorsão mediante sequestro, apenas as suas formas qualificadas serão consideradas crimes hediondos.

04.  É cabível a prisão temporária em todos os delitos previstos na Lei de Crimes Hediondos, e o seu prazo será de 15 (quinze) dias, prorrogáveis por igual período.

05. O crime de porte de arma de fogo (art. 14 da Lei n. 10.826/2003) é um crime de perigo concreto.

06. No crime contra o patrimônio em que a coisa é subtraída e a violência é praticada com a intenção de matar a vítima, sem que esta chegue a morrer, a conduta é tipificada como tentativa de latrocínio, e não como roubo consumado, nem como latrocínio consumado (art. 157 do CP), conforme definido pela jurisprudência dominante no STJ.

07. Consuma-se o crime de roubo com a inversão da posse do bem mediante emprego de violência ou grave ameaça, ainda que por breve tempo e em seguida à perseguição imediata ao agente e recuperação da coisa roubada, sendo prescindível a posse mansa e pacífica ou desvigiada.

08. No caso em que o sujeito realiza a conduta e prevê a possibilidade de produção do resultado, mas não quer sua ocorrência e conta com a “sorte” para que ele não se materialize, pois sabe que não tem o controle sobre a situação implementada, se configura um exemplo de “culpa consciente” e não de “dolo eventual”, porque se o sujeito soubesse de antemão que o resultado iria ocorrer, provavelmente não teria atuado.

09. O art. 33, caput, da Lei n. 11.343/2006, que define o crime de tráfico, é um tipo de conteúdo variado porque contém vários verbos (núcleos), e por isso sua aplicação permite interpretação analógica.

10. o crime de homicídio doloso é majoritário o entendimento que admite a coexistência das circunstâncias privilegiadas (art. 121, § 1°, do CP), todas de natureza subjetiva, com as qualificadoras de natureza objetivas insertas no art. 121, § 2°, do Código Penal.

11. No tocante ao princípio da extra-atividade da lei penal, em se tratando de crimes continuados ou permanentes, aplica-se a legislação mais grave se a sua vigência é anterior à cessação da continuidade ou da permanência.

12. O porte de arma de fogo de uso permitido sem autorização, mas desmuniciada, não configura o delito de porte ilegal previsto no Estatuto do Desarmamento, tendo em vista ser um crime de perigo concreto cujo objeto jurídico tutelado é a incolumidade física.
13. A circunstância do descumprimento de medida protetiva de urgência imposta ao agressor, consistente na proibição de aproximação da vítima, constitui causa de aumento de pena no delito de feminicídio.

14. A violência moral, entendida como qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria, é uma das formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, estabelecida na Lei n. 11.340/2006.

15. Durante uma vistoria, no estado do Paraná, em passageiros que viajavam de ônibus de Foz do Iguaçu – PR para Florianópolis – SC, policiais rodoviários federais encontraram seis quilos de maconha na mochila de Lucas, que foi preso em flagrante delito. Nessa situação, no cálculo da pena de Lucas, não se considerará a majorante do tráfico interestadual de drogas, pois a transposição da fronteira entre os estados ainda não tinha ocorrido.

DIREITO PROCESSUAL PENAL

16. Não é possível a deflagração de investigação criminal com base em matéria jornalística.

17. O Código de Processo Penal estabelece que a nulidade ocorrerá pela ausência da intervenção do Ministério Público em todos os termos da ação por ele intentada e nos da intentada pela parte ofendida, quando se tratar de crime de ação privada.

18. Será exigido o reforço da fiança quando for inovada a classificação do delito, nos termos do Código de Processo Penal.

19. Nos termos do Código de Processo Penal, dar-se-á prioridade à realização do exame de corpo de delito quando se tratar de crime que envolva: violência ou grave ameaça contra pessoa; violência doméstica e familiar contra mulher; e violência contra criança, adolescente, idoso ou pessoa com deficiência.

20. De acordo com o Superior Tribunal de Justiça, balões de ar quente tripulados são considerados aeronaves para fins jurídicos e, portanto, o julgamento de crimes ali ocorridos é de competência da Justiça Federal.

21. A autoridade policial poderá mandar arquivar autos de inquérito.

22. Um promotor de justiça participou de investigação criminal junto a grupo especializado de combate ao crime organizado, órgão de execução no combate à criminalidade organizada do Ministério Público. Com base nessa investigação criminal, o referido membro do parquet ofereceu denúncia criminal, que foi recebida pelo juízo. No decorrer da instrução desse processo criminal, outro promotor de justiça designado opinou, nas alegações finais, pela absolvição do réu. Diante dessa situação hipotética, julgue o item a seguir: A jurisprudência dos tribunais superiores não admite a ocorrência de opiniões colidentes manifestadas em momentos sucessivos de membros do Ministério Público por ofensa ao postulado do promotor natural.

23. Consoante entendimento do STJ, a existência de inquérito policial em curso não basta para impedir a proposição de suspensão condicional do processo.
24. O descumprimento do acordo de não persecução penal pelo investigado não poderá ser utilizado pelo Ministério Público como justificativa para o eventual não oferecimento de suspensão condicional do processo.

25. Decretada a prisão preventiva, deverá o órgão emissor da decisão revisar a necessidade de sua manutenção a cada 90 (noventa) dias, mediante decisão fundamentada, de ofício, sob pena de tornar a prisão ilegal

26. Da sentença que recusar homologação à proposta de acordo de não persecução penal caberá recurso em sentido estrtiro

27. Segundo entendimento do STJ acerca da proteção da Lei Maria da Penha, no caso do crime de ameaça feito por meio de redes sociais na Internet, o juízo competente para o pedido de medidas protetivas será aquele onde a vítima tiver tomado conhecimento das intimidações.

28. Nos crimes de ação penal privada, a extinção da punibilidade pela renúncia e pelo perdão do ofendido está condicionada à aceitação do querelado.

29. A perda do cargo público constitui efeito automático extrapenal da condenação transitada em julgado por crime de organização criminosa praticado por servidor público.

30. Não havendo autorização do juízo competente, a interceptação de comunicações telefônicas será prova ilícita.

Gabarito:
1. E 2. C 3. E 4. E 5. E 6. C 7. C 8. E 9. E 10. C 11. C 12. E 13. C 14. C 15. E 16. E 17. E 18. C 19. E 20. E 21. E 22. E 23. C 24. E 25. C 26. C 27. C 28. E 29. C 30 . C


 

7 comentários:

  1. 1-E
    2-C
    3-E
    4-E
    5-E
    6-E
    7-C
    8-E
    9-E
    10-C
    11-C
    12-E
    13-E
    14-C
    15-E

    16-E
    17-C
    18-C
    19-C
    20-E
    21-E
    22-E
    23-C
    24-E
    25-C
    26-C
    27-E
    28-E
    29-C
    30-C

    ResponderExcluir
  2. 1-E
    2-C
    3-E
    4-E
    5-E
    6-C
    7-C
    8-C
    9-E
    10-C
    11-C
    12-E
    13-C
    14-C
    15-E
    16-E
    17-E
    18-C
    19-E
    20-E
    21-E
    22-E
    22-E
    23-C
    24-E
    25-C
    26-E
    27-C
    28-E
    29-C
    30-C

    ResponderExcluir
  3. 01.
    E
    02.
    C
    03.
    E
    04.
    E
    05.
    E
    06.
    C
    07.
    C
    08.
    C
    09.
    E
    10.
    C
    11.
    C
    12.
    E
    13.
    C
    14.
    C
    15.
    E
    16.
    E
    17.
    C
    18.
    C
    19.
    E
    20.
    E
    21.
    E
    22.
    E
    23.
    C
    24.
    E
    25.
    C
    26.
    C
    27.
    C
    28.
    E
    29.
    C
    30.
    C

    ResponderExcluir
  4. Penal
    1. E
    2. C
    3. C
    4. E
    5. E
    6. C
    7. C
    8. E
    9. E
    10. C
    11. C
    12. E
    13. E
    14. E
    15. E

    Processual penal
    16. E
    17. E
    18. C
    19. C
    20. E
    21. E
    22. E
    23. C
    24. C
    25. E
    26. C
    27. C
    28. E
    29. C
    30. C

    ResponderExcluir
  5. 1- E 2-C 3-E 4-E 5-E 6-C 7-C 8-E 9-E 10-C 11-C 12-E 13-E 14-C 15-E 16-E 17-E 18-E 19-E 20-C 21-E 22-E 23-C 24-E 25-E 26- E 27-E 28-E 29-C 30-C

    ResponderExcluir
  6. Só errei 1 questão de penal!!!! uhuhuhu

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!