Quem passa por aqui, PASSA!

AULAS COM O PROF. EDUARDO GONÇALVES

MÉTODOERG - PRÉ-INSCRIÇÃO PARA A TURMA 03

CLIQUE AQUI ENTRA NA FILA DE ESPERA O QUE É O CURSO?  Após anos de aprendizado teórico e prático, lançamos o projeto piloto onde repass...

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

PESSIMISTA VERSUS OTIMISTA - COMO SE PREPARAR PARA CONCURSOS


Olá meu caros!

Aqui é Rafael Bravo, editor do site do Edu e professor do Curso Clique Juris (www.cursocliquejuris.com.br), onde oriento alunos para os concursos das carreiras jurídicas através de estudos dirigidos.

Essa é mais uma postagem sobre preparação para concursos, com dicas e apoio para vocês, que estão na luta em busca da sonhada aprovação e do cargo dos sonhos!

Ao longo desses anos todos como professor e orientador, tive contato com vários candidatos e pessoas fantásticas, cada um com sua trajetória de vida, suas dificuldades, rotina e obstáculos a serem vencidos.

E um ponto que eu percebi, até mesmo quando era concurseiro e procurava minha aprovação da Defensoria Pública, é que ESTUDAR PARA CONCURSOS NÃO É PARA OS PESSIMISTAS!

Esse é o tema que vou trabalhar hoje e que entendo ser relevante pois trata de como devemos pensar ao longo da nossa preparação para concursos.

Já vi muitos candidatos falarem o seguinte:

“- Concurso público é muito difícil! Acho que não vou passar mas vou tentar!”

“- Não vou fazer essa prova pois não me sinto preparado!”

“- São só 20 vagas! Não vou fazer esse concurso pois não vou passar!”

“- Não tenho capacidade ainda para fazer concursos para carreiras fins. Vou fazer provas para outros cargos de nível superior e médio.”

“- Não vou fazer essa prova, pois não gosto da banca. A última prova foi anulada ou várias questões foram anuladas. Acho perda de tempo!”

Essas são algumas frases que utilizei como exemplo e que sempre vejo no meu dia-a-dia atendendo os concursandos nas redes sociais.

Uma coisa é certa, se você for pessimista e achar que nada vai dar certo, achar que são poucas vagas ou que é muita matéria para estudar e só quem passa no concurso são gênios, pessoas de QI elevado, então nem comece a estudar!

Para você se lançar no mundo dos concursos e se preparar de verdade, com uma rotina bem organizada e que poderá durar um bom tempo (pois a regra é demorarmos 2 ou 3 anos para passar nos concursos), temos que acreditar!

Eu, todos os dias, durante a minha preparação, acordava cedo e dizia para mim mesmo: - “mais um dia maravilhoso no mundo dos concursos! Mais um dia na biblioteca estudando! Maravilha! Vou estudar a matéria X! Aquele concurso interessante está chegando e uma vaga vai ser minha!

Turma, já existem pessoas demais que podem colocar você para baixo! Aquelas pessoas que irão perguntar se você “só estuda” ou “quando vai começar a ganhar dinheiro”! Você não precisa engrossar essa corrente dos pessimistas!

Mesmo cansado, com problemas pessoais, sem grana, eu colocava na minha cabeça que seria um dia produtivo e que estava fazendo meu trabalho como concursando, que é estudar e fazer provas de concurso no fim de semana!

E aqui vou citar alguns pensamentos do Mário Sergio Cortella, que é filósofo, professor e autor de vários livros. Diz Cortella que “o pessimista, antes de tudo, é um vagabundo”!

O pessimista é aquele que nem tenta fazer a prova, pois ele acredita que não vai passar. É aquele que estuda, mas toda hora se desconcentra, perde o foco, pois não acredita que uma vaga possa ser sua e que são apenas 20 vagas! Logo, ele prefere nem fazer a prova! Se algo der errado na aplicação da prova, ele torce para ela ser cancelada, mesmo sem ter feito, para dizer depois "eu avisei".

Qual o problema de serem 20 vagas? Você ocupa quantas? Eu só preciso de uma vaga! As outras 19 vagas, os demais candidatos que lutem!

Era uma rotina quase diária alguém falar comigo na sala de estudos que o edital XYZ tinha só 30 vagas e que era muito pouco! Se você for pensar em concorrência e número de vagas, então nem faz prova! Se você só vê as dificuldades no caminho e acredita que não vai passar ou que vai ficar 10 anos estudando e quem sabe consiga alguma coisa, como você vai se lançar nos estudos para alcançar resultados??

Se você se identificou com algumas das frases que destaquei até aqui, peço desculpas pois não quero ofender ninguém, mas apenas chamar para uma reflexão! Acredite mais em você e nos resultados que você pode alcançar!

Agora, temos que ser otimistas estudando para concurso? Também não!

Não, Rafael? Como assim?

Ser otimista dá trabalho, pois envolve agir, buscar fazer a diferença! Entre ser pessimista e otimista, claro que essa última opção é bem melhor! Contudo, ele tem uma falsa percepção da realidade ou não sabe o tamanho do seu desafio.

Eu chamo de otimista aquele candidato que saiu da faculdade agora e fala:

“- Agora vou estudar e acho que em 6 meses consigo chegar na segunda fase ou já consigo ser aprovado.”

“- Basta eu estudar as matérias que mais gosto e as outras eu só preciso ser razoável que eu passo.”

“- Agora que me formei, vou fazer todas as provas e comprar uns livros. Acredito que em 1 ano já consigo chegar na aprovação.”


Infelizmente, ser otimista também não o melhor cenário, pois não temos uma real noção da realidade dos concursos! Passar em 6 meses? Eu torço para que vocês consigam! Quero ver todo mundo aprovado no cargo dos sonhos em menos tempo possível!

Mas a realidade é diferente. Muitos candidatos precisam de mais tempo de preparação para alcançar uma segunda fase, uma prova oral e a sonhada aprovação. A regra é você reprovar 2, 3, 5, 10 vezes antes de passar em uma prova!

E quando o otimista se depara com a realidade, ele pode acabar desistindo, desanimando, pois todo aquele sonho que ele tinha em mente desmorona. E isso não é bom, concordam?

Ao meu ver, o melhor cenário é ser realista esperançoso! Nesse ponto, concordo com Cortella!

O realista esperançoso tem noção da realidade, que os concursos são difíceis, que exigem preparação, disciplina, foco, dedicação, mas que todos esse sacrifício vale a pena, pois depois de alguns anos estudando, poderá ser Promotor de Justiça, Defensor Público, Juiz, Procurador, pelo resto da vida!

O realista sabe que poderá passar 2 ou 3 anos estudando para concursos, mas que vale a pena!

O realista vai fazer a prova de concurso e busca repetir para si mesmo, com esperança: “- uma vaga vai ser minha!”

Ele não fica focando em quantas vagas são, que são tantos candidatos por vaga! Ele sabe que a prova é difícil, mas ele só precisa de uma e vai fazer a prova!

O realista esperançoso, a meu ver, tem uma dose de otimismo, mas sem perder a noção da realidade! Como consequência, ele não se frustra se algo não saiu como planejado! Ele busca corrigir seus erros, se preparar novamente e tentar passar na próxima prova!

Se você pensa dessa forma, parabéns! Você já deu um passo para frente na sua preparação, mesmo sem ter iniciado os estudos!

Agora, se você se lança nos estudos sem acreditar ou sem saber o tamanho do desafio, convido você a refletir sobre tudo que falei aqui e a mudar o seu jeito de pensar!

Estudar para concursos exige disciplina, foco e que pode levar um certo tempo, mas é um sacrifício que vale a pena! Você será recompensado!

Abraço a todos e até a próxima!

Rafael Bravo                                                                      Em 18/05/2020.


Instagram com dicas de concurso: @rafaelbravog e @cursocliquejuris

www.cursocliquejuris.com.br

1 comentários:

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!