Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

UMA PALAVRINHA PARA QUEM AINDA ESTÁ NA FACULDADE - ATENÇÃO FUTURO CONCURSEIRO

Olá queridos concurseiros. 

Feliz Páscoa a todos, que Jesus ressuscitado traga muito amor e felicidades para suas famílias. 

Hoje vou dar uma palavrinha com o concurseiro que ainda está na Faculdade, ou melhor, com o futuro concurseiro

Muita gente me pergunta como passei em tantos concursos ainda estando na Faculdade (Técnico do TJ-PR, Analista do MPU e do TRF4, Procurador do Estado do Paraná e AGU) e eu sempre digo a mesma coisa: me tornei concurseiro ainda na faculdade (o que implica estudo para concursos desde cedo) e fiz um bom curso (no sentido de que estudei muito os 05 anos).

Me tornar concurseiro ainda na faculdade quer dizer que estudei com a metodologia e com o material adequado para concursos desde o segundo ano do curso de direito. Minha bibliografia não era a indicada pelos professores de faculdade, mas sim pelos blogs e sites que faziam sucesso na época. Compilei o que de melhor tinha no mercado para concursos e foquei naquilo independentemente da nota que eu tiraria por não ter lido a obra indicada pelo professor. 

Além disso eu nunca me preocupei com nota em faculdade, e muito menos assistia aulas ruins ou mais ou menos. Meu foco era esgotar e revisar os livros recomendados pelos concursados da época. 

80% dos meus professores de faculdade não eram antenados com concursos. Minha faculdade em si não tem perfil voltado a concursos, mas sim para pesquisa, área que não me interessava. 

Fiz boas amizades de colegas concurseiros que me incentivavam até em clima de competição. Hoje, desses meus colegas, pelo menos 03 são concursados. Um delegado, outro promotor e um analista, ou seja, me cerquei de pessoas que estavam vivendo a mesma rotina que eu e que sabiam que se dependêssemos somente das aulas ministradas não teríamos chegado em lugar nenhum. 

Desafiem-se tendo como parâmetro seus colegas concurseiros e até seus professores de faculdade. Tive vários professores concurseiros e sempre quis ir melhor que eles nas provas. Fui em várias. O desafio me motivava mesmo. Me desafiar era uma espécie de combustível para eu continuar estudando mais e mais. 
Queria saber mais até do que o procurador da República com quem eu estagiava e sempre que ele me vinha com uma pergunta, e eu acertava a maioria, me sentia apto a passar no concurso que ele havia passado. 

ASSIM, CONCURSEIROS, UMA LIÇÃO: SUA FACULDADE, POR MELHOR OU MAIS RENOMADA QUE SEJA, NÃO VAI TE DAR A APROVAÇÃO. POR MELHOR QUE SEJA SEU PROFESSOR DE FACULDADE A AULA DELE, EM 90% DOS CASOS, NÃO É SUFICIENTE PARA VOCÊS PASSAREM EM CONCURSO ALGUM! VOCÊ PRECISA DE UM PLUS QUE SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Aliás, minha turma de faculdade (cerca de 65 alunos) alguns já estão aprovados e posso garantir a vocês: somente passamos em virtude dos estudos extraclasse. Da minha turma, que me recordo, temos um procurador da República, um promotor de justiça, uma advogada da União, dois delegados de polícia civil e uma analista do TRT. Pelo que me recordo de todas as pessoas citadas, a aprovação delas se deve ao que fizeram depois de se formarem.

Não digo isso para desmerecer a faculdade minha ou qualquer outra, mas sim porque inevitavelmente fazer uma faculdade renomada ou ainda uma faculdade mediana, mas em ambos os casos se limitar ao que é transmitido em sala de aula, não será suficiente para sua aprovação. Em síntese: não se limite ao conteúdo de sala de aula, pois ele não é, e nem nunca será, suficiente para concursos públicos.


Além disso me tornar concurseiro desde a época de faculdade implicou ler muita lei seca. Sim, eu  cheguei em uma fase em que se quisesse abrir o Código em um artigo X eu abriria nele ou muito perto dele. Li os principais códigos várias vezes. Li as principais leis várias vezes. A CF eu quase decorei na biblioteca da faculdade (onde tinha ar condicionado rsrsrs). 

Mais que isso, faça questões desde cedo. Comece pelas da OAB, vá subindo para as de analistas e quando perceber faça as mais difíceis, de juiz ou promotor. Foi o que eu fiz. Quando vi que estava acertando questões da OAB no segundo ano avancei para as de analista e assim por diante. 

Outra dica importante: defina o mais rápido possível o concurso que você quer fazer após terminar a faculdade. Eu, no terceiro ano, defini que iria fazer AGU, e foi onde passei. Sugiro que escolham entre as carreiras que não demandam 03 anos de atividade jurídica, pois aí poderão terminar a faculdade empregados.

Do mesmo modo, fazer um bom curso significa praticamente o mesmo que disse acima. Significa estudar muito, muito mesmo, extra classe. Faz uma boa faculdade quem lê bons livros nos 5 anos de curso. Fazer uma boa faculdade não é tirar 10 nas provas bimestrais (lendo o caderno na véspera da prova), mas sim ler boas obras e revisá-las. Vejam o seguinte exemplo: eu estudei direito civil em 05 anos, tive tempo de ler com calma cada um dos livros de direito civil. Agora lhe pergunto quem teve uma memorização melhor, eu que estudei civil em 05 anos ou o concurseiro que estuda civil em 03 meses no pós faculdade? A resposta parece óbvia.

Por fim, não achem que existe milagre. Eu passei em concurso ainda na faculdade, pois estudei 04 anos para concursos na faculdade. Não passei com 06 meses ou 01 ano de estudos. Foram 04 anos em ritmo de concurseiro mesmo. 

Eis minhas aprovações como forma de motivá-los e de desafiá-los, pois eu não sou mais inteligente que ninguém. Fui mais determinado que a maioria dos acadêmicos de direito que ingressaram em 2008, mas não sou mais inteligente que eles de forma alguma, até porque para passar em concurso público não precisa ser nenhuma coca-cola toda da inteligência, ok?


Depois disso ainda tive a felicidade de passar com um ano de formado no MPF e no MPPR.

Espero que tenham extraído alguma lições úteis do texto. 

Reitero o desejo de feliz páscoa a todos. 

Eduardo, em 1/4/2018
No Instagram @eduardorgoncalves

12 comentários:

  1. Você é sinistro mesmo, Eduardo!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! Renovou o gás que você deu na sua live no insta! Realmente me ajudou muito!
    Obs: Estou no 3º ano e a postagem serviu perfeitamente!

    ResponderExcluir
  3. Tenho 43 anos, sou Técnico Judiciário do TRF 5º Região há 3 anos e estudante do 3º período do curso de Direito. Meu objetivo é ser Procurador do Estado ou de Município de grande porte (AGU como 3º opção, em virtude de minha idade, de minhas filhas, da lotação inicial e da dificuldade das remoções. Se não fosse por isso seria minha 1º alternativa). Seguirei seus conselhos, Edu. Ou melhor, já os sigo, pois iniciei meus estudos com a leitura de lei seca e manuais das principais matérias. Tomara que daqui há uns anos e escreva meu depoimento aqui neste espaço que tanto me ajuda/nos ajuda. Obrigado e parabéns, EDU!

    ResponderExcluir
  4. parabénss professor!
    Eu estou fazendo novamente faculdade ( agora na área de Direito) justamente para tentar cargos melhores, pois já sou concursada (TJSP). O problema é o tempo. Tudo é mto corrido quando se trabalha de manhã/tarde e estuda a noite! rs mas eu acredito que aos poucos e com força de vontade eu vou conseguir o cargo que almejo! Obrigada pelas palavras!

    ResponderExcluir
  5. Quero o esquematizado do TJ de Sergipe ( técnico/ nível médio)...como faço?

    ResponderExcluir
  6. Vc passou com um ano de formado no MPF , e a prática jurídica exigida?

    ResponderExcluir
  7. Vc passou com 1 ano de formado no MPF,mas e os 3 anos de prática jurídica exigida?como vc fez?

    ResponderExcluir
  8. Só li verdades!! Faculdade geralmente não ajuda ninguém a passar em concurso, principalmente as públicas (muitas vezes focam apenas na parte de pesquisa). Justamente por isso, não tenho vergonha nenhuma de dizer que faltava a muitas aulas, principalmente no final do curso.
    Eduardo, parabéns! Admiro imensamente o seu trabalho, principalmente por sua sinceridade SEMPRE. Espero em breve poder voltar aqui para contar minha história.

    ResponderExcluir
  9. É a mais pura verdade tudo que você falou, faculdade não ajuda em nada pra concurso. Aliás, eu que to na décima fase agora quase me formando, digo que até atrapalha. Não vejo sentido estar numa aula de Processo Administrativo (sim, tem uma cadeira só pra isso, sendo que o assunto poderia ter sido perfeitamente dado dentro da disciplina de ADM) enquanto poderia estar em casa estudando pra concurso. Infelizmente, se eu não for, ainda reprovo por falta e não me formo. Aprendi muito pouco na faculdade, a maior parte do que sei, aprendi estudando sozinha....e olha que estou cursando uma federal.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO