DICAS PONTUAIS PARA SUA APROVAÇÃO

UM DOGMA CHAMADO 'EDITAL'

Zerar o edital, esse talvez seja o maior objetivo de todo concurseiro como forma de chegar a sonhada aprovação.
Um erro, aliás, um grande erro e que talvez seja a causa da reprovação.
Os editais de concursos públicos são analíticos, ou seja, tratam de tudo quanto possível, o que não significa que toda a matéria dele constante será cobrada em prova.
Assim, muitas matérias estão no edital, mas jamais serão objetos de arguição, e só dele constam para não permitir que o candidato impugne assertivas alegando que o tema não está previsto no regulamento, afinal, esse é a lei do concurso, estando a Administração a ele vinculada.
O que quero dizer é que zerar o edital é uma meta, na grande maioria das vezes, inatingível, e que só gera no candidato um nervosismo desnecessário e um excesso de matéria completamente dispensável de ser estudada.  
Por exemplo, passei no concurso da AGU  sem ler uma doutrina sequer da Parte Especial de Direito Penal, pois foquei  na Parte Geral que é o que realmente importa. Do mesmo modo, nunca tinha lido nada sobre direito de família, sucessões, direitos reais sobre coisa alheia, lei de falência, etc, já que esses temas são pormenores e que raramente são cobrados.
Portanto, cabe a você, nesse primeiro momento selecionar temas relevantes, descartando aqueles menos importantes sempre à luz do perfil da Banca (e do cargo desejado), mantendo o foco naquelas matérias que integram o que chamei em outra postagem de “quadripé das procuradorias”.
Enfim, a única vez que zerei o edital foi para o MPF (e aqui o fiz por uma peculiaridade da própria fase oral, pois poderia sortear qualquer ponto), mas antes disso já havia obtido várias aprovações sem ler grande parte do edital, pois priorizei o que, de fato, era relevante e cobrado pelo CESPE em provas anteriores, otimizando, desse modo, meu pouquíssimo tempo que restava de estudo.
Portanto, sempre estude de acordo com o edital, mas não se preocupe em zerá-lo. Otimize seu tempo no que realmente importa.
Aqueles que visam a AGU sugiro, desde logo, que resolvam as seis últimas provas (duas de Advogado da União, duas de Procurador Federal e duas de Procurador do BACEN, todas disponíveis no site do CESPE).

Enfim zerar o edital, na maioria das vezes, não é uma boa pedida.

Abraço pessoal, e até a próxima.

0 comentários:

Postar um comentário

Sua interação é fundamental para nós!