Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

CONCURSO NACIONAL UNIFICADO DA MAGISTRATURA DO TRABALHO

Olá queridos, bom dia... 

Hoje uma notícia importante: o plenário do TST aprovou resolução que institui o concurso nacional unificado para a Magistratura do Trabalho. 

Em prática, cada Tribunal deixará de fazer seus próprios concursos e teremos apenas um concurso realizado pela Escola Superior da Magistratura do Trabalho. 

Veja a mudança com bons e maus olhos. Explico. 

O lado bom é que teremos sempre e sempre a máxima transparência no certame, evitando-se regionalismos. Do mesmo modo, serão ofertadas mais vagas o que aumenta consideravelmente a chance de aprovação. Não teremos mais 15 aprovados, teremos 100/200 (ou mais). Vejam que o número de candidatos não necessariamente aumentará, pois quem estuda para esse concurso vem fazer prova no Paraná, assim como vai para o Pará se for necessário. 

Já o lado ruim: os concursos serão menos frequentes. Hoje é comum termos 05 concursos da Magis Trabalhista por ano, com a unificação isso não mais ocorrerá...

Ou seja, vocês terão uma chance maior de aprovação, mas só terão essa chance por um bom período. Eu me apegaria a primeira premissa (chance maior de aprovação) e daria um gás ainda maior nos estudos. 

Para maiores informações, vejam a resolução aprovada AQUI. 

O que vocês acharam sobre a mudança? Será que os TRFs também a implantarão? 


Bom sábado a todos. 

Eduardo, em 28/05/2016


7 comentários:

  1. Achei ótimo! As vantagens são bem maiores do que as desvantagens.

    ResponderExcluir
  2. Além do mais, essa medida também ajuda financeiramente o concurseiro, evitar descolamento para outro Estado na primeira fase é uma economia e tanto!

    ResponderExcluir
  3. Acho que será vantajoso para os candidatos, pois não precisarão viajar para outros estados para fazer a prova. Poderão fazer em seus estados. Imagina gastar uns mil reais a cada prova que for fazer. E você já gasta com cursos e livros!

    ResponderExcluir
  4. Acho vantajoso porque haverá mais vagas. Quando o edital abre somente 5 ou 10 vagas, fica muito mais difícil a aprovação. Com o concurso nacional é mais justo.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado, Dilma Vana!24 de agosto de 2016 09:32

    Acho horrível! Vai ser igual MPT, um concurso a cada 2 anos!

    Estudar constantemente vai ser um desafio... não haverá estímulo de sempre estar estudando para um edital... vc vai estudar para uma prova que ocorrerá a cada 2 anos ou mais... se não passar, em 10 anos vai ter feito, em média, 6 provas (que é o que vc podia fazer POR ANO antes dessa unificação!)...

    Não se iludam! Querem diminuir a JT e a unificação é um passo nefasto nessa direção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo! achei péssimo, quem acha um ponto positivo não precisar viajar são aqueles que não estão realmente focados no estudo para a magis trabalhista!
      Viajar é o de menos, um gasto infimo diante do que custa o estudo para a carreira. É necessário um numero maior de provas e provas diferentes para cada trt, isso aumenta a possibilidade de você enfrentar a prova que melhore lhe cabe!
      chupem putas!

      Excluir
  6. Concordo plenamente com comentário acima!
    Acho que a explicação no sentido de "uniformização de entendimento", mencionado pelo TST, é pura máscara.
    Não sei ao certo, mas ao que parece, num primeiro momento, ficou opcional aos Tribunais Aderirem à unificação.
    Tomará que pensem bem antes de fazer isso.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!