Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

INOVAR NOS ESTUDOS PARA A SEGUNDA FASE?

Bom dia pessoal, como andam os estudos? Espero que bem...
Ontem escrevi que segunda fase não é hora de inovar, certo, e para não ser mal compreendido vou explicar. 

O estudo para segunda fase é basicamente igual ao da primeira, ou seja, em termos de CONTEÚDO o que cai é praticamente igual. Mas aqui tenho que fazer uma ressalva. Há temas que não são tão importantes para a primeira fase, mas são para a segunda. 

Nesse sentido, para passar na primeira fase da PFN muitos alunos não estudaram impostos federais, nem as contribuições, de forma que agora para a segunda fase terão de estudar. Aqui há uma inovação, mas vejam que ela é parcial. 

Para Advogado da União, muitos alunos leram apenas o geralzão de licitação e estão aprovados, agora para a segunda fase terão de aprofundar um pouco, lendo, ao menos, as súmulas do TCU. 

Então não inovar significa não trocar de doutrina, mas não significa não aprofundar no necessário. Naqueles temas mais importantes para a carreira que escolheram, se você não aprofundou, agora é a hora de sair do básico, mas SÓ nesses temas (que devem ser POUCOS, PONTUAIS E ESTAR CONCENTRADOS NAS MATÉRIAS MAIS IMPORTANTES PARA O SEU CONCURSO). 

Nesse sentido, para AU é interessante ler as súmulas do TCU, as súmulas e orientações normativas da AGU. Ex: alguém tem dúvida de que se o CESPE for aprofundar em licitação e contratos a resposta estará em uma súmula do TCU? Idem para a jurisprudência de PAD. 

O que quero dizer, não inovem no geral, mas aprofundem nos temas mais ligados a carreira de AU/PFN. 

Por fim, quero agradecer aos mais de 6 mil acessos que estamos mantendo diariamente. Obrigado mesmo pela confiança em nós depositada. 

Eduardo 





0 comentários:

Postar um comentário

Sua interação é fundamental para nós!