Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI

DICAS DE PREPARAÇÃO PARA PROVA ORAL


Oi, gente!



Hoje a gente vai conversar um pouco sobre a tão temida Prova Oral.



A maioria das pessoas fica desesperada só de se imaginar fazendo uma prova oral. Até mesmo pessoas experientes em concursos têm esse tipo de receio. Calma! Esforçou-se tanto e vai jogar a toalha? Claro que não.



Trago dicas de como se preparar para a prova oral para ajudar vocês. Não se trata de receita mágica nem fórmula consagrada. Minhas dicas se baseiam na minha experiência e no que eu vi ao longo desse tempo de concursos públicos e preparando alunos.



Vamos lá!
Uma coisa importante preliminar para ter em mente é que a prova oral se diferencia das demais no que diz respeito ao que será observado, ou seja, critérios. Numa prova oral também se examina conhecimento, mas também serão avaliados diversos outros aspectos como: postura, exposição pública, capacidade de argumentação, autocontrole, capacidade de síntese e completude de sua resposta, confiança.




MANTENHA A CALMA



Manter a calma e tranquilidade durante o estudo e durante a prova. Parece impossível, mas você precisa se controlar. A prova oral nunca é a primeira fase do concurso, pelo contrário. Significa que você passou por todas as etapas e está muito próximo(a) da aprovação. Faça todo o possível para manter-se em equilíbrio e não deixar que o estresse excessivo prejudique seu desempenho.



As palavras e os pensamentos têm força. Não fique pensando que vai ser um fiasco, que vai ser péssimo e que você será reprovado(a). Pense assim: Cheguei na prova oral, já mostrei conhecimento, passei na prova objetiva, passei na subjetiva, passei na prova prática e agora EU VOU PASSAR NA PROVA ORAL. Não deixe os “demônios” do medo e do nervosismo sabotarem seu projeto de vida.





ESTUDE PARA A PROVA ORAL FOCANDO NO BÁSICO



Como assim? Bem, tenho em mim e sempre digo a quem busca orientação que o concurso se estuda e se vence de acordo com as etapas. Querendo ou não, o estudo para a prova objetiva é diferente da subjetiva, e ambos são distintos do estudo da prova oral. E não se esqueça de que o conteúdo assimilado seguirá com você. Não ache que é na prova oral que virão as questões mais difíceis.

Como regra, as questões de prova oral não são difíceis, situando-se entre fáceis e medianas. Portanto, não parta do pressuposto de que se o examinador lhe fizer 5 perguntas, todas serão tão difíceis que você não terá condições de responder. Vale mais à pena focar no básico dos assuntos, ok?





ENTENDA COMO SERÁ A SUA PROVA ORAL

Leia o seu edital com atenção, inclusive as orientações prévias da banca para a prova. Você precisa conhecer exatamente como será a prova nos mínimos detalhes. Vai falar em pé? É sentado? A pergunta estará em um pedaço de papel à sua frente ou o examinador fará a pergunta? A banca da prova oral é composta de quantos examinadores? Quais as matérias objeto de arguição? Quanto tempo haverá para resposta?

São muitas indagações e você precisa saber a resposta para todas elas e preparar-se conforme as regras.

Pesquise com pessoas que ultrapassaram essa fase, seja curioso(a) e entenda nos mínimos detalhes. Quanto mais histórias e relatos você ouvir, mais familiarizado com a prova oral você fica. E a dica valiosa do(a) seu(sua) amigo(a) pode lhe ajudar muito.

Quer outra dica? Ouça áudios e veja vídeos de prova oral.





CONHEÇA OS INTEGRANTES DA SUA BANCA



Dica de ouro, gente. É lógico que isso é relevante. Quando possível, você precisa saber quem estará na sua frente lhe fazendo perguntas. Onde estudou, que cursos fez, que posicionamentos têm, o que escreve, que profissão exerce, onde atua, em que área atua, qual a principal área do conhecimento em que se dedica academicamente, profissionalmente, escreve artigos, tem livros? Enfim, não vá para a guerra sem conhecer o seu “adversário”.

E, melhor, se o examinador já participou de outras bancas (e isso é provável) busque informações com candidatos que já passaram pela banca.







TREINE BASTANTE



Quanto mais você treinar, mais chances terá. Dentro da perspectiva de familiarizar-se com a prova oral, é muito importante que você treine. Há várias formas de treinar que não apenas os inúmeros cursos oferecidos. Até porque você não vai ter tempo de condiçõe$ de fazer todos os cursos de prova oral. Em provas orais, eu recomendo ajuda profissional.

Então, como treinar? Sozinho(a)? Sim. Comece treinando sozinho(a). Pegue um celular e grave… Busque ou peça para alguém lhe ajudar com perguntas de provas orais. Nesse momento, não importa muito se você viu as perguntas antes.Você está começando, ok?

Depois você mesmo assiste os seus vídeos e já pode identificar pontos onde melhorar na sua postura, na forma de falar, etc. Seja crítico(a), não seja carrasco(a) de si mesmo(a).

Treinar fará com que você consiga lidar com as situações mais corriqueiras da prova oral como não saber bem a resposta, não saber a resposta etc.

Por fim, como disse antes, eu recomendo cursos de prova oral. São muitas nuances envolvidas e você terá maiores chances com ajuda profissional.


Bons treinos!

Gus, em 13/4/19 (@holandadiaskershaw)

0 comentários:

Postar um comentário

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.