Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

DICAS PARA SUPERAR O MEDO DE NÃO PASSAR

Olá amigos, bom dia. 

Hoje compartilho com vocês um artigo que li há um tempo e acho que pode motivá-los. 

O título do artigo é 8 dicas para superar o medo do fracasso, e está disponível AQUI (autoria de Miguel Lucas). 

Adaptei para a realidade dos concurseiros. 

Então vejamos 8 dicas para superar a reprovação ou o medo dela: 

1- Compreender e saber que às vezes você falhará. Perceba que você é humano e os seres humanos cometem erros e falhas. Antes de qualquer um de nós ter aprendido a andar, nós gatinhamos, e já depois de termos aprendido a andar, certamente muitas terão sido as vezes que caímos. Levantamo-nos, caímos, levantamo-nos novamente e continuamos o processo até que possamos caminhar habilmente.

Concurso também é assim. Reprovamos muito mais do que passamos. Reprovar faz parte da caminhada. Desconheço alguém que nunca tenha reprovado ou tenha passado de primeira em tudo que fez. 
2- Não personalize sempre o fracasso. Provavelmente algumas das vezes que fracassar poderão ter a ver consigo mesmo, com algumas características suas. Ainda assim, pode sempre mudar e adequar-se melhor às circunstâncias, evitando a auto-crítica destrutiva. Veja o fracasso como um trampolim. Tenha a certeza de aprender com ele e, em seguida, aplicar o que aprendeu para situações futuras. Recuse-se a considerá-lo uma falha de caráter ou fraqueza. Fazer isso só irá impedi-lo de alcançar o sucesso futuro. Assuma sim a responsabilidade de perceber que tem alguma coisa que pode fazer, que pode colocar em ação para se melhorar e consequentemente promover a obtenção daquilo que deseja.
Como já disse a vocês: tirem lições das reprovações. Refaçam as provas e aprendam com os erros. Passe a dominar o controle do tempo. De erro em erro, a aprovação virá!
3- Ninguém consegue ser bem sucedido o tempo todo, às vezes, nem mesmo a maioria do tempo. No beisebol, os melhores jogadores falham 70% das vezes. Em média Babe Ruth um dos melhores jogadores de todos os tempos, a sua melhor pontuação de batidas era de 0,342, o que significa que falhava 66% das vezes.  Wayne Gretzky jogador de hóquei, dizia: “Você perde 100% dos tiros que você não tenta.” Assim é na vida. Você não vai falhar em nada se não fizer nenhuma tentativa. Se você não tentar, também não vai ter sucesso!
Digo a vocês: meu índice de aprovação é altíssimo (devo ter feito uns 10 concursos e passado em pelo menos 6). Mas isso é exceção, e não a regra. A regra é que o índice de aprovação seja inferior a 10%. Ou seja, de 10 concursos, possivelmente em 09 você reprovará. 
4- Lembre-se que o “fracasso” produziu inúmeros sucessos. Leve em consideração as pessoas na história que falharam antes de serem bem sucedidas. O professor de Albert Einstein disse-lhe para abandonar a escola  “Einstein, você nunca vai ser nada”. O professor de música de Ludwig Von Beethoven, disse-lhe “É impossível você vir a ser compositor”. As duas primeiras empresas automobilísticas de Henry Ford não tiveram sucesso.
Vejam que só não passa quem desiste. Desistir após algumas reprovações é tempo perdido. De que terá valido a pena ter estudado para desistir? Minha primeira reprovação dolorida foi na DPE-PR, onde caiu uma questão de constitucional (que eu errei na objetiva) e após vim a acertar a mesma questão na discursiva da AGU. Imaginem se eu tivesse desistido após reprovar na DPE/PR?
5- Aprecie os benefícios do fracasso. Toda a vida é uma experiência. Quanto mais experiências você tiver, melhor (desde que saudáveis e necessárias). Por outras palavras, as suas chances de conseguir as coisas certas (ser bem sucedido) na primeira tentativa são quase nulas. Quanto mais você tenta, ou experimenta, melhor e mais preparado estará para chegar onde pretende.
Reitero o que digo. Passar na primeira ou primeiras é exceção. Uma ou outra pessoa. Isso não é o que normalmente ocorre. 
6- Acredite em si mesmo. Ao invés de desistir quando as coisas não dão certo, aceite isso como uma oportunidade para construir a perseverança e determinação. Acredite que você tem o que necessita para trabalhar e enfrentar os obstáculos nos momentos difíceis. Lembre-se como muitos fracassos se tornaram em sucessos, porque essas pessoas não desistiram. Não desista dos seus objetivos se a razão for ter medo de fracassar. Persista, insista, tente e experimente até se aproximar daquilo que quer.
Meu filho, se você não acredita em você, aí a coisa está feia. Para passar você tem que encarar a fase de estudos de maneira positiva. Imaginando que dará certo, porque você é capaz. Não acreditar em si mesmo é  o primeiro passo para a desistência. 
7- Tenha uma atitude positiva sobre o fracasso. Quando eu tinha uns 14 anos, comecei a olhar para o fracasso por  uma perspectiva positiva. Eu comecei a reconhecer o fracasso exatamente como ele é: uma parte inevitável da vida de todos  nós,  nada mais, nada menos. Comecei a praticar atletismo ao 10 anos, quase como todos os miúdos naquela altura, comecei por fazer provas de corta-mato e estrada. Como não tinha um talento nato para a corrida, saboreei quase sempre a derrota e o fracasso. Muitas foram as vezes que perdi. No entanto, algo dentro de mim fez com que eu percebesse que não havia maneira de contornar isso, então eu comecei a mudar minha atitude face ao fracasso em geral. Eu percebi que, apesar de eu experimentar cada fracasso como um evento doloroso, cada um deles ajudou-me a longo prazo a tornar-me na pessoa que sou hoje. Eu persisti, treinando cada vez mais, fui experimentando outras disciplinas dentro do atletismo e consegui ganhar muitas competições de salto em altura, a minha disciplina de eleição. As minhas falhas não só me ajudaram a melhorar a mim mesmo e evitar erros semelhantes no futuro, mas também abriu-me muitas outras oportunidades e chances, eu só tinha de detectar e identificá-las.
8- Dê um passo de cada vez. Quando estamos realmente enfrentando grandes desafios ou adversidades na vida, temos tendência para ficar sobrecarregados, com stress e ansiedade, simplesmente por olhar para a extensão daquilo que está diante de nós. A resposta mais provável para esta situação desconhecida é o medo, que finalmente pode paralisar-nos e  impedir-nos de  nos aproximarmos do desafio ou do resultado pretendido. O mais razoável a fazer nestas situações é abordar o desafio um passo de cada vez, mesmo  que você possa sentir algum medo ou dúvida no inicio. Fazer isso irá ajudá-lo a habituar-se com a nova situação e reduzir os seus medos acerca da possibilidade de poder vir a falhar, especialmente quando  você sente a primeira experiência de realização.
O desafio é imenso. São muitas matérias para estudar e revisar. Mas que tal ir dando um passo de cada vez. Dar tempo ao tempo. Aguardar os resultados dos estudos e a evolução progressiva. Ninguém se torna procurador da República ou juiz com meses de estudo, lembrem-se disso. 
Eduardo, em 22/07/2018 - No Instagram @eduardorgoncalves

0 comentários:

Postar um comentário

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO