Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

CONSCIÊNCIA! CONSCIÊNCIA CONCURSEIROS

Hoje, logo que acordei, abri meu Instagram (eee vício, já sabem rsrsr) e li em um desses perfis de concurseiros/concursados o termo CONSCIÊNCIA, e achei bacana escrever sobre com vocês. 

CONSCIÊNCIA é uma palavra importante para vocês concurseiros, muito importantes. 

Depois de muito tempo os acompanhando (o site tem mais de 4 anos já) percebi que muitos concurseiros não sabem exatamente seu real nível de preparação e muito não sabem nem o que querem, faltando CONSCIÊNCIA e CONSISTÊNCIA, portanto, nos estudos. 

Quanto ao primeiro aspecto, concurseiros que não sabem seu real nível de preparação, pois nunca fizeram provas (e aqui está um erro grave, pois se submeter a provas e reprovar faz parte do caminho até a aprovação) ou se enganam achando que estão bem preparados e acham que tem chances em determinado concurso, e como consequência abandonam o estudo regular. 

Recebo a seguinte pergunta: EDUARDO, estou estudando há um ano para a PGE-PR, finalizei algumas matérias, mas agora saiu o edital do MP-PR  e quero lançar todas as minhas fichas aqui.

Falta a esse concurseiro CONSCIÊNCIA de que ao lançar todas as fichas em um concurso para o qual ele não estuda ele está atrasando sua aprovação para a PGE-PR. É impossível adaptar uma preparação de PGE para MPE em 3 meses pré-edital. Estudar para o MPPR nesse caso, e com uma base de apenas um ano, é perder tempo. 
Outros estão estudando há 01 ano para a AGU, então saiu o edital da AGU. A pessoa para as revisões diárias e faz uma reta final louca para a prova.  Resultado: vai reprovar e vai ter perdido 03 meses de estudos, não tem jeito. 

Assim, muitos concurseiros não tem a CONSCIÊNCIA de que o estudo é a longo prazo e de que não vale a pena pular de edital em edital sem um estudo CONSISTENTE a longo prazo. 

Ter CONSCIÊNCIA nos estudos abrange: 
1- Ter um foco certo e determinado, sabendo exatamente o que você quer. Estudar para aquilo, especificamente para aquilo. Ex: quer MPF estude para o MPF. Quer MPE, estude para o MPE. 

2- Saber exatamente seu nível de preparação, a fim de não sair por aí fazendo Retas Finais loucas quando vocês não tem a mínima chance de aprovação no concurso. Parar a vida para fazer uma reta final é para quem realmente tem mínimas chances de aprovação. Quem não tem chances, siga o estudo regular até chegar ao nível de possível aprovação. 

3- Ser realista contigo mesmo. Não espere aprovação em 6 meses de estudos. OK? Saiba que o estudo para concursos jurídicos fins é de no mínimo do mínimo do mínimo 1 a 2 anos. 

4- Nã acreditar em milagre. Ninguém passa em concurso de forma milagrosa. Se você está acertando 50 questões em casa, não vai acertar 70 na prova. Se está acertando 50 faltando 3 meses para a prova, não vai acertar 70 na prova! 

Bom era isso gente. 

Excelente domingo a todos. 

Eduardo, em 10/12/17
No IG: @eduardorgoncalves















11 comentários:

  1. O texto sobre Consciência está no instagram do grande mestre e Juiz do TJDFT SAMER AGI... vale à pena a leitura!

    ResponderExcluir
  2. Eis que cai como uma luva para mim. Difícil... ansiedade me toma conta. Vontade de parar tudo e fazer um estudo final, quando veja um edital com 90 vagas para TJRS, p.ex. Contudo, você tem total razão e irei ter paciência. Mais uma vez, certeira sua análise. Leitura exata de um concurseiro. Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Tapa na minha cara. A ansiedade está me consumindo e acabo atropelando as coisas.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo texto, era o que precisava.

    ResponderExcluir
  5. O grande problema é que o mundo dos concursos virou um grande balcão de negócios. Todo mundo é coaching e vende sonhos mirabolantes de aprovação. Isso é gera desilusão e depressão nos candidatos.

    ResponderExcluir
  6. Oi,Edu! Eu tenho o MP esquematizado e super me ajuda nos estudos!!! Eu queria saber onde posso encontrar o espelho da prova escrita do MPMS 2015 já que no site do concurso não consigo...se puder me ajudar agradeço!

    ResponderExcluir
  7. Me faltava essa consciência.. Texto difícil. De fato, a minha ansiedade tem me levado a abraçar cada edital publicado para o MPE, me desesperando em retas finais.. sem me ater ao estudo para consolidação do conhecimento. Valeu pelo "tapa"..

    ResponderExcluir
  8. Fazendo uma analogia, temos aqui o princípio da duração razoável do processo de preparação para as provas. Se quisermos imprimir apenas a celeridade, correr com tudo, não vai dar boa coisa... rs

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO