Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

EDITAL DO 29º CONCURSO DE PROCURADOR DA REPÚBLICA NO FORNO: O QUE FAZER?

Olá pessoa!!!
Como estão?
Como foi amplamente divulgado, o CSMPF autorizou o Procurador-Geral da República a lançar o Edital para o 29º Concurso de Procurador da República, o qual, provavelmente, será publicado até 31/08/2016.
Daí os concurseiros que estavam em estado de hibernação acordaram desesperados: o que eu vou fazer?
Primeiro, nada de se descabelar, chorar, etc.
O bom concurseiro saber que não é preciso ter edital na praça para estudar para esses concursos mais difíceis (TRFs e MPF). O concurseiro "esperto" está sempre se antecipando ao lançamento do Edital e tentando esgotar todo o conteúdo programático antes da publicação do Edital, pois, deste modo, diminuirá as possibilidades de errar questões na prova.
Não obstante isso, há umas dicas (que eu apliquei na minha preparação) e acredito que serve para os concurseiros espertos e para os que só estudam com edital lançado. São estas dicas que pretendo apresentar para vocês neste post.
Primeira coisa: Analisar o conteúdo programático do concurso de forma global e sugiro que vocês separem  (de preferência com cores diferentes) da seguinte maneira: a) assuntos que eu não sei de nada; b) assuntos que eu sei mais ou menos; c) assuntos que eu domino.
No particular caso do MPF, o conteúdo programado é dividido em tópicos (1, 2, 3, etc) e em letras (a, b, c). Cada tópico tem três letras e geralmente as letras não possuem correlação entre si. Sugiro que essa análise seja feita em cada letrinha do conteúdo programático.
Segunda coisa: Depois dessa análise global e tendo em vista que, geralmente, as letras integrantes do tópico não possuem correlação entre si, sugiro que vocês condensem as letras com assuntos afins. Essa afinidade de assuntos foi realizada por nós como forma de orientar os estudos na elaboração do Edital Sistematizado do MPF. Isso já ajuda demais.
Terceira coisa: Depois disso, monte seus pontos em cada matéria do grupo. Por exemplo, depois da minha análise eu cheguei à conclusão que os itens 1a, 2c, 3b, 5a, 7d da matéria de Direito Constitucional constituem pontos afins, pois cuidam da Ação Direta de Constitucionalidade (escolhi os pontos aleatoriamente e sem analisar o conteúdo programático. Só para dar exemplo para vocês, ok?). Daí esses itens serão um ponto de Direito Constitucional. Com isso feito, veja ao final quantos pontos por matéria você conseguiu analisar e destacar.
Quarta coisa:   Monte seu cronograma de estudos considerando a quantidade de pontos (aqueles que você conseguiu identificar após a análise dos assuntos afins) que você tem que estudar por dia. Essa quantidade de pontos pode ser obtida a partir de uma fórmula matemática bem simples: quantidade de pontos/quantidades de dias até a prova objetiva. Eu recomendo que sempre antecipem a data provável da prova (que no caso do MPF ainda não foi definida) para deixar uns dias para aquela revisão final que sempre é necessária.
Quinta coisa: Na montagem do cronograma, inicie seus estudos (sempre!) pelas matérias/assuntos que você classificou como "eu não sei de nada", sempre tentando estudar duas matérias de grupos diferentes no dia. Após esgotar estas matérias mais críticas, você passa a estudar aquelas matérias que você classificou como "eu sei mais ou menos" e, por fim, para aquelas que você classificou como "eu domino". Esta última você pode se dar ao luxo de rever seus resumos ou estudar por livros resumidos. As outras não, hein!!!
Outra ótima dica é sempre acompanhar as postagens do Blog do Eduardo Gonçalves no que diz respeito ao MPF, pois sempre traremos temas super atualizados e que possuem grandes chances de cair na prova, ok? (hahahaha).
Espero que tenham gostado.
Abraços e bons estudos,
Hayssa

4 comentários:

Sua interação é fundamental para nós!