Dicas diárias de aprovados.

MENTORIA COM O PROF. EDUARDO GONÇALVES

MENTORIA MÉTODOERG COMO ESTUDAR PARA PASSAR BEM MAIS RÁPIDO- TURMA 04 - JANEIRO/2021

CLIQUE AQUI ENTRA NA FILA DE ESPERA O QUE É O CURSO?  Após anos de aprendizado teórico e prático, lançamos o projeto de mentoria com o pr...

INFORMATIVOS - DIZER O DIREITO - VERSÃO COMPLETA OU VERSÃO RESUMIDA + QUANTO TEMPO RETROAGIR NA LEITURA

Bom dia meus queridos.  

Como andam os estudos? Espero que bem...

Sabem que informativos estudamos pelo Dizer o Direito, certo? 

Não, nunca, jamais leiam direto do site do STF/STJ (se tem alguém que faz o trabalho difícil para vocês, por qual motivo vocês perderão o tempo lendo direto do site?). E mais, o trabalho do DIZER O DIREITO é espetacular, então podem confiar. 

Mas vamos a dúvida: ler a versão resumida ou a versão completa?

O que acham? 
Sugiro a VERSÃO COMPLETA, não sejam preguiçosos!

Mas... na versão completa os senhores devem ler apenas a parte destacada, ou seja, o que está na parte amarela ou cinza, a conclusão. 

Não precisam ler toda a fundamentação. Ou seja, leiam igual leriam a versão resumida. 

Entretanto, nos julgados mais importantes ou naqueles que vocês não entenderam a conclusão, aí sim leiam toda a fundamentação. 

Então a regra é:
1- Abram a versão completa. 
2- Leiam somente a conclusão.
3- Se não entenderem a conclusão, aí sim leiam a fundamentação. 
4- Se o julgado for muito importante, também leiam a fundamentação. 

Assim, vocês otimizam seus estudos e não ficam com dúvidas em relação a nenhum julgado. 

Feito isso, vamos a mais algumas perguntas sobre informativos. 

Eduardo, preciso ler informativos de forma retroativa?
R= se você é iniciante a resposta é não. Comece hoje sem se preocupar com os informativos antigos. 
Fora disso a regra é: leia informativos publicados nos últimos 2 anos antes da prova, ou seja, retroaja dois anos antes da prova. Aqui, uma alternativa em vez de retroagir seria ler uma das revisões gratuitas do próprio dizer o direito.
Se eu fosse concurseiro hoje não leria nada retroativamente, mas sim pegaria duas revisões do dizer o direito e leria duas vezes cada. Assim, já teria uma seleção muito boa dos julgados antigos mais importantes. 

Eduardo, preciso ler informativos de matérias que ainda não estudei na faculdade/concurso?
R= não. Introduza os informativos por matéria conforme você as foi estudando na faculdade ou no seu estudo diário. Se ainda não estudou direito penal, não leia os informativos de direito penal. Quando estudar essa matéria, aí sim introduza os informativos dela.

Bons estudos a todos. 

Eduardo, em 7/11/2020
No instagram @eduardorgoncalves

18 comentários:

  1. Obrigado pela dica. Essa dúvida era a minha também. Aliás, ainda persiste uma. De que forma você cataloga os informativos? Suponhamos que no Informativo X tenha um julgamento importante sobre Responsabilidade Civil do Estado. Você para lembrar desse Informativo exatamente vai anotá-lo aonde? Direto na lei?
    Espero ter sido entendido. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Eu costumo estudar o informativo completo, pelo menos uma vez e lendo toda a fundamentação. Após, só leio as partes amarelas e destacadas. Chega um momento em que você acaba decorando o informativo e já "saca" só de ver o início do enunciado.

    ResponderExcluir
  3. Chumby, vou falar o que funcionou comigo. Segui a dica de uma amiga e pra mim funcionou. Eu sempre gostei de estudar escrevendo, fazendo resumos e tal... assim, comprei um caderno de 10 matérias e ano as conclusões do julgado (a parte em destaque do dizer o direito) nesse caderno. Fica organizado por matéria e facilita o estudo depois.

    ResponderExcluir
  4. Olá Eduardo. Obrigado por essa dica e quero também parabenizá-lo por esse esplêndido blog.

    Como deve ser o estudo dos informativos por quem está começando nos concursos? Dos mais recentes para os mais antigos? De 2013 ou 2014 pra cá?

    Tendo em vista que quem está começando nos estudos não viu todos os assuntos presentes nos informativos, devemos ler todos eles?

    Agradeço desde já. Abraço.

    Leonardo.

    ResponderExcluir
  5. Boa a dica Eduardo! Primeiro, leio os resumidos e marco aqueles julgados que, para mim, são mais importantes. Depois monto meu próprio arquivo com anotações subsidiadas pelos informativos completos. Fiz um arquivo com 36 páginas dos Informativos do STF do ano passado e outro com os informativos do STJ. Ficou bom pra revisão.

    ResponderExcluir
  6. Seria de bom proceder mencionar no site uma aba de atualização dividas:1) por matérias; 2) súmulas novas; 3 julgados recentíssimos com grandes chances de questionamento;
    abraços, Paulo

    ResponderExcluir
  7. Doutor, estou no começo da minha caminhada para delegado de Polícia Federal, com uma ano de estudos. Agradeço muito as dicas que passa com tanta generosidade.

    ResponderExcluir
  8. Eduardo, boa tarde!
    Existe algum problema de ler pelo livro? Comprar o livro para estudar por ele?

    ResponderExcluir
  9. Obrigada por mais essa dica valiosa!!! Comecei esse ano a estudar os informativos e comecei a organizar os de 2019. E fiquei nessa dúvida se deveria estudar todos os antigos fazendo caderno digital. Agradeço muito!

    ResponderExcluir
  10. Gosto desse blog porque ele vai direto ao ponto na resposta. sem floreios. Parabéns!

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

MELHORES PLANEJAMENTOS DE ESTUDO

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES.

ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!