Dicas diárias de aprovados.

DEPOIMENTO DE APROVADO: EDUARDO DA SILVA FAGUNDES - APROVADO NO MP/SC

Olá pessoal, hoje é um dia especial par ao blog, dia de relato de aprovado. 

O depoimento de hoje é do xará EDUARDO DA SILVA FAGUNDES, aprovado e já empossado no MPSC. Uma história muito legal e que vai inspirar muito de vocês. 

Ao Eduardo desejamos muito sucesso no MPSC e que seja, sobretudo, muito feliz no cargo. E, claro, parabéns pela conquista, que foi sensacional. Vamos ao depoimento: 

Boa tarde, pessoal. Meu nome é Eduardo da Silva Fagundes, natural de Rosário do Sul/RS. Recentemente fui aprovado e empossado no concurso de Promotor de Justiça de Santa Catarina.  

Minha trajetória profissional iniciou muito longe dos estudos. Desde os 06 anos de idade queria ser jogador de futebol e, para isso, treinava diariamente. Algumas lesões acabaram me afastando do meu projeto inicial. Aos 17 anos, decidi mudar o rumo e ingressar na faculdade de direito em Santa Maria/RS (UNIFRA/UFN). 

Mesmo sem ter certeza do que eu queria, almejava “entender algumas coisas” com a formação em Direito. Os três primeiros semestres apenas foram uma adaptação, já que estudar não fazia parte da minha vida. Após retornar de um intercâmbio acadêmico, decidi que estudaria com afinco as matérias principais que caem em todos os concursos públicos: administrativo, constitucional, processo penal e processo civil.   

Durante a faculdade e os estágios, sentia algo que me instigava desde criança. Eu era um jovem sonhador que acreditava que podia fazer a diferença no mundo e lutar, o mínimo que fosse, por uma maior justiça social. Isso foi construindo planos inimagináveis. Com base em um processo de autoconhecimento contínuo e após realizar estágios em 4 instituições (PROCON/PGE/DPU/MPRS)constatei que a atuação extrajudicial resolutiva do Parquet era o que mais se aproximava dos meus objetivos.   

Com isso, antes de terminar a faculdade, comecei a estudar para concursos públicos de carreira-meio para que obtivesse a tranquilidade para conseguir oobjetivo final. Com isso, fui aprovado e nomeado no concurso da SUSEPE/RS (acabei não sumindo pela dificuldade de obter a prática jurídica) e fiquei na metade do caminho no concurso para escrivão da PC/RS. Logo após formado, aconteceu aquelas etapas do que alguns chamam de sorte/destino/energias cósmicas: 30 dias após eu me formar foi lançado um edital para contratação de assessor de Promotor de Justiça na minha cidade natal. 

Resultado: fiz a prova, fiquei em 1º lugar e iniciei minha vida como Assessor da Promotoria de Justiça de Rosário do Sul. Durante 03 anos e 03 meses, tive a oportunidade de trabalho com maravilhosos chefes (um abraço especial aos doutores Lucas, Sabrina, Maurício e Marina) e aprender muito do cotidiano do Parquet. Como era uma Promotoria inicial, eu trabalhava com todas as matérias possíveis, o que me auxiliou muito na preparação para concursos públicos.  

Em novembro de 2021, tomei uma decisão difícil: pedi exoneração do cargo para poder me dedicar somente aos estudos. Fiz isso após muita reflexão e economia de salário durante todo o tempo em que lá permaneci. No final de janeiro de 2022, acabei me despedindo da Promotoria de Rosário do Sul. No entanto, antes disso, um dia INESQUECÍVEL: 07 de janeiro de 2022, o dia em que recebi a notícia que estava na fase oral do MPSC. Que dia, senhoras e senhores! A êxtase é imensa. Foi um dos dias mais felizes da minha vida!!  

Algumas semanas depois, recebi a notícia que também estava na prova oral do MPPR e na da DPERS. Ali parecia que ainda não tinha caído a ficha: é sério que EU estou em três provas orais? Como isso é possível? Será que eu mereço? Essas perguntas são praticamente normais para um ser humano. A gente nunca acredita que está pronto para viver o que a gente sempre sonhou. 

Mas, rapidamente, vi que deveria iniciar minha preparação para a prova oral. Em dois meses insanos, dei o meu máximo para concluir meu sonho. Felizmente, nas últimas semanas, tudo foi coroado com a aprovação no MPSC e a segunda colocação na prova oral e de tribuna.  

Quanto ao modo de estudar, algumas observações são necessárias. Primeiro, o básico é: disciplina, rotina e determinação. Faça um quadro de horários dentro das suas horas disponíveis com objetivos realizáveis. Eu iniciei meus estudos com vídeo aulas. No entanto, percebi que eu não tinha rendimento. Com isso, comprei o edital esquematizado do Edu Gonçalves para o MPF (não é propaganda, mas, de fato, foi essencial para meu planejamento) e passei a resumir os principais pontos por ebooks 

Demorei um longo tempo (mais de 20 meses, não me recordo com precisão) apenas para ler e resumir esses materiais. Complementava esse estudo com questões no Qconcursos, lei seca com o Legislação Destacada e jurisprudência com o Dizer o Direito (lia os informativos e comprei o Vade Mecum). Após terminar meus resumos, fiquei praticamente todo o ano de 2021 apenas relendo meus resumos + Lei seca todos os dias + 2h de jurisprudência nos sábados e domingos. Com isso, a primeira aprovação veio na 1ª fase do MPDFT.  

Também, acompanhava semanalmente o Blog do Edu, Instagram de perfis concurseiros, Blog do JulioCesar Almeida, site do STF e STJ, entre outros (em regra, deixava 2h nos sábados para fazer isso). Fixei os domingos para fazer simulados disponíveis gratuitamente na internet ou comprados (prefira os comentados). Recomendo, ainda, realizar um estudo ativo para gravar determinados temas, especialmente com explicações e criações de esquemas/mnemônicos.  

Dentro de tudo isso, manter o mínimo de equilíbrio entre corpo físico, espiritual e mental é essencial. Embora muitas vezes não conseguisse manter uma rotina na academia, sempre procurei realizar alguma atividade física. Ademais, frequentava a minha religião e buscava realizar meditação.  

Além dessas dicas básicas de estudo, outras lições foram aprendidas nesse processo. Dr Lucas, meu primeiro chefe, disse uma frase que gravei muito no início dos meus estudos: “concurso público é fazer a mesma coisa durante um lapso temporal grande e não desistir”. Embora simplista, isso resume bastante coisa. É necessário se dedicar por anos com organização e repetir muito para gravar o conteúdo. Após, é imprescindível seguir repetindo o método correto até lograr êxito. 

Além disso, aprendi um valioso ensinamento com um mestre do futebolNão basta ter sonhos; é preciso ter objetivos. Sonhos ocorrem deitados em uma cama. Objetivos pressupõem planejamento, organização, dedicação, resiliência e muita determinação. Concurso público é isso e o futebol, desde criança, me ensinou isso. Logo, tive que transplantar os conhecimentos da vida para a área dos estudos.  

Por fim, costumo falar que todos temos algo dentro de nós que nos move. Cada um tem um sonho/um objetivo. Descubra qual é o seu. Eu sempre sonhava com a mudança, especialmente em participar ativamente na solução de problemas das pessoas vulneráveis. Embora nossos objetivos mudem no decorrer da vida, a nossa essência permanece a mesma e vai ser ela que vai nos manter vivo quando estivermos cansados e com vontade de desistir.  

Ah, se algum dia eu pensei que seria impossível? Sim. Se algum dia eu não quis mais estudar durante esse tempo? Sim. Se eu achei que eu nunca conseguiria aprender certa matéria? Sim. A caminhada é longa e cansativa, pelo que são corriqueiros pensamentos desse tipo. Quando isso acontecer, lembre do seu propósito! Lembre o porquê você senta naquela cadeira todo dia. Eu tinha uma escrita na minha frente para quando eu cansasse: “I have a dreamÉ por isso que estou aqui. Confia em ti! Fé! Acredita e espera!”. Parece banal, mas foi essencial muitas vezes.  

Também, é importante lembrar que na vida nada se realiza sozinho: é preciso alguém para te incentivar quando tudo está nebuloso. Por isso, familiares, amigos, companheiros, colegas de trabalho também ajudam nesse processo. 

Esse é um breve resumo da minha caminhada(talvez trilha seja a palavra mais adequada). Aprendi muito durante todo esse processo. Cansei e achei que era impossível, mas eu tinha um propósito que sempre me moveu. Não há receita pronta para aprovação. A única certeza é que se precisa dedicação e muita determinação, além de autoconhecimento (como estudo melhor, qual método cabe para mim) e repetição.  

“Ei você, nunca deixe de sonhar; mesmo que às vezes tenha pesadelos; nunca, nunca deixe de tentar”. Sonhe. Mas transforme seus sonhos em objetivos. Tudo vale a pena ao final! Acreditem! 

 

7 comentários:

  1. Excelente narrativa...obrigado por compartilhar!! Seguimos acreditando.

    ResponderExcluir
  2. Saudades do depoimento dos aprovados!! pode postar toda semana um, edu! Hhahaha

    ResponderExcluir
  3. Amei esse depoimento🙏🏼

    ResponderExcluir
  4. VILLY GUIMARAES COSTA BORGES11 de maio de 2022 17:07

    Muito humilde o Eduardo e inspirador! Valeu!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns! Sucesso e felicidade no cargo! mais um depoimento inspirador. Obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir
  6. Dr. Eduardo, obrigado pelo texto.

    Espero que faça um excelente trabalho aqui em SC.

    Saiba que seu texto me motivou ainda mais para persistir.

    "Eu era um jovem sonhador que acreditava que podia fazer a diferença no mundo e lutar, o mínimo que fosse, por uma maior justiça social."

    Abraço!

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES.

ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!