Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

DEPOIMENTO DE APROVADA NA DPU/2017-2018: ISABELLA MIRANDA


Olá meus amigos, bom dia!
Eduardo quem escreve, e hoje começamos a sessão de depoimento dos aprovados na DPU. A primeira convidada foi a Isabella Miranda. 
Desejamos sucesso a Isabella na carreira que em breve passará a integrar e os mais sinceros parabéns pela conquista.

Vamos ao depoimento: 
Meu nome é Isabella Miranda, tenho 26 anos. Comecei a estudar para concurso pra valer em agosto de 2016. Digo pra valer porque desde julho de 2015, quando me formei na faculdade, comecei a pensar em fazer concurso, mas nessa época ainda estava trabalhando como advogada em um escritório. Depois de sair foi que comecei a estudar com cronograma, metas e disciplina mesmo! 
O plano inicial sempre foi o MPF. Era um sonho que parecia (parece?) inalcançável! Mas me organizei, comprei os livros, fiz os cursos específicos e assim fui levando. Como não tinha os três anos de prática nem de formada ainda, decidi ir tentando as procuradorias que aparecessem (a PGE-SP era meu alvo).
Mas esse concurso não abria de jeito nenhum! Então fiz PGE-MA e passei na fase objetiva. Foi uma alegria imensa! Um concurso fora do meu estado! Mas reprovei FEIO na discursiva. Não fiz nem o mínimo pra aprovação! Fiquei arrasada! O resultado veio no final de 2016 e eu estava muito desmotivada para continuar (só quem já reprovou sabe o quanto é ruim, não importa qual concurso!).
Porém, continuei... 
Em 2017 fiz outra procuradoria (PGM-BH), um concurso com pouquíssimas vagas e, adivinha: reprovei na fase objetiva por pouco! Outra reprovação! Fiquei mal de novo, mas pouco tempo depois abriu o concurso da DPU.
Eu NUNCA havia cogitado fazer nenhum concurso para defensoria. Nem pensava na DPU. E aquele edital era tão imenso que eu tinha certeza que nunca ia conseguir fazer a prova. Estava muito em dúvida sobre me inscrever ou não. Daí eu conversei com a Nathalia Mariel e perguntei sobre o que ela achava sobre conciliar MPF e DPU... a minha expectativa era que ela dissesse: esquece DPU, foca no que você quer e pare de perder tempo. Porém, ela disse justamente o contrário! Falou que era possível sim, desde que com estratégia.
Daí em diante eu me virei em mil para poder bater aquele edital e ver as matérias que menos sabia: penal, processo penal, militar, humanística... consegui aprovação na primeira fase, fui pra discursiva (prova de resistência!!!) sem muita esperança, mas sabendo que eu estava dando o meu melhor (nessa fase e na oral o psicológico foi muito importante pra mim: manter a confiança de estar fazendo o melhor). E a aprovação para a oral não podia ter sido mais feliz! 
Tinha o dia todo para isso: estudar, estudar e estudar. No começo foi bem difícil, porque não conseguia me organizar direito e a ansiedade em ser aprovada logo atrapalhava bastante a parte racional do estudo (não sejam assim). Mas me apegava muito às dicas do blog e de outros aprovados. Dicas como cronogramas, revisões, exercício físico (muito importante pra saúde mental!!!), estudo com estratégia, grifos, materiais, foram essenciais na minha aprovação! 
Sobre a parte prática mesmo: fiz o curso Ênfase (o que me ajudou a ter uma base boa). Li as doutrinas mais indicadas (peguei toda as indicações do blog), fazia revisões como uma louca (quem não revisa NÃO PASSA MESMO!), informativos sempre atualizados e treino. Muito treino, em todas as fases. Estudava de 8 a 10 horas por dia, sábado e domingo metade disso, duas a três matérias por dia. Saía nas sextas à noite como qualquer pessoa normal, e às vezes ficava um dia ou outro sem estudar (especialmente domingo), mas sempre tentando manter um ritmo.
Pessoal, a caminhada é muito difícil sim, mas com certeza todo esforço é mais do que recompensado. Quando eu comecei a ter prazer na minha rotina de estudos foi que comecei a ser aprovada! Não desistam, não se comparem, não se diminuam, respeitem a história de vocês e CONTINUEM. Não tem fórmula mágica: o que existe é resultado para algo que é feito com disciplina e constância! 

O depoimento da Isabella me fez lembrar de uma dica que sempre dou a você: nunca se fechem para nenhuma carreira. A oportunidade e a felicidade podem estar na carreira que vocês nunca imaginaram seguir. 

Novamente parabéns a Isabella. Sucesso na carreira e que faça a diferença na vida de quem mais precisa. 

Eduardo, em 04/03/2018
No instagram: @eduardorgoncalves


6 comentários:

  1. Que depoimento incentivador! Porém, quando leio algo assim me vem um pensamento meio desalentador: sou servidor da Justiça Federal (Técnico), tenho 43 anos, pai de duas filhas com 9 e 15 anos, retornei à faculdade de Direito (ainda estou no 3º período - a vontade de buscar concursos de Procuradoria só voltou agora depois de estabilizado, uma vez que pensava que iria ficar plenamente satisfeito onde estou. Mas quero conquistar mais). Quando falam "estudava 8, 9 10, 12 horas por dia penso: e eu que só tenho no máximo 3 ou 4 horas!? Apesar disso, continuarei no curso e perseguirei meu objetivo: ser procurador de Estado ou Município (capital). Parabéns pela conquista!!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Isabela!!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado por compartilhar! É sempre de grande valia para nós nesse período!!

    ResponderExcluir
  4. Lindo depoimento!

    Apenas fiquei curiosa quanto as metas!

    Como vc se organizava?

    Páginas lidas por dia ou pontos do edital?

    Att.

    Renata C.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns!!! é isso mesmo, a rotina é pesada. Identifiquei-me muito, especialmente no ritmo de estudos e na questão dos exercícios físicos! Eu trabalho e estudo "feito uma louca" tbm! tamo junto. kkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Parabéns e obrigada por compartilhar sua conquista.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES e @MEUESQUEMATIZADO