Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

DEPOIMENTO DE APROVADA - LARISSA MAFRA - AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO

Oi amigos!

Hoje trago a vocês o depoimento da colega Larissa Mafra, aprovada recentemente em dois cargos no concurso do Tribunal de Contas do Estado do Pará para Auditor de Controle Externo.

O site é acompanhado por pessoas de todas as áreas, não apenas jurídicas, que buscam aqui informações, bibliografias, dicas e orientações sobre concursos. Esse depoimento é uma singela homenagem a Larissa e a todos vocês que prestigiam o site :)

Que esse relato estimule muitos de nossos leitores! Parabéns, Larissa! Força, gente! 

Gus, em 14/01/2017.




Bom, me formei no início de 2010 já com a ideia de passar num concurso, fiz faculdade particular e sou natural de Belém. Fui estagiária do Tribunal de Contas dos Municípios do Pará, durante dois anos, e lá começou a minha paixão pelo Controle Externo. Porém, como acontece com a maioria das pessoas, eu não aproveitei a faculdade como deveria. Quis logo trabalhar, aliás, eu precisava trabalhar e assim foi.
Para a minha área, Contabilidade, não há muitos concursos com muitas vaga e isso me deixava desanimada. Quando saia um edital com poucas vagas, eu logo desistia e não me dedicava muito.
Porém, no final de 2014, quando começaram a surgir os primeiros boatos que o TCE abriria concurso, passei a dedicar mais horas aos estudos. Em 2014 e 2015 tive boas colocações, uma no TJ/AP e outra no MP de Contas, porém quando passei a focar mesmo no que queria, Tribunais de Contas, passei a não ter se quer classificações, como no TCE/CE e TCM/SP, que foram provas muitos difíceis. Mas as reprovações me deram forças e passei a estudar com mais qualidade, focada naquilo que eu menos sabia.
Comecei a estudar de fato para o TCE/PA, cargo de Auditor de Controle Externo em agosto/2015. Primeiro fiz resumo de tudo aquilo que não sabia. Resumi os CPC's (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) mais cobrados pelas bancas, fiz esquemas e resolvi questões. Contabilidade Avançada sempre foi meu "calo" e por isso estudava diariamente e sempre resumia. Fiz todos os demonstrativos contábeis esquematizados, com as regras e exceções, e lia diariamente.
Antes do edital sair, já tinha impresso todas as legislações que costumavam cair em TC's, inclusive o Regimento Interno e a Lei Orgânica do TCE/PA. Após a publicação do edital, além de ter tudo impresso, eu já tinha bastante resumo, inclusive de Direito Administrativo todo, pois  o CESPE costuma cobrar muitos assuntos. Escutava a Constituição todo o tempo que passava dirigindo, tinha até vergonha quando dava carona para alguém e lá começava a "tocar" a CF.
Para minha surpresa, veio como prova escrita uma redação sobre temas da atualidade, fiquei arrasada, pois preferia uma prova discursiva da minha área. Eu mal sabia que a redação salvaria a minha vida! E mesmo a contra gosto, ainda tive que encaixar um curso de redação na minha rotina, graças a Deus eu fiz isso! Tirei excelentes notas e sai da posição 42 para a 6ª, inicialmente.
Em relação a Contabilidade Pública e a Administração Financeira e Orçamentária (minhas paixões), imprimi tudo o que precisava, inclusive muitas leis utilizadas pela banca. Li o Manual de Contabilidade Pública (MCASP), as Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Manual Técnico do Orçamento, Lei nº 4.320 e a Lei Complementar nº 101, integralmente, infinitas vezes. Tentava destacar as semelhanças e principalmente as diferenças.
Vieram ainda Contabilidade de Custos e Análise das Demonstrações Contábeis, comuns em TC's, porém, essas duas matérias eu não estudava desde a faculdade. Fiz resumo antes do edital sair e escrevi umas 500 vezes as inúmeras fórmulas mais cobradas pelo CESPE. Fui fazer a prova com o resumo de fórmulas e na porta da faculdade fiquei revisando. Estava preocupada, pois sabia que essas duas matérias demandariam tempo, já que é necessário fazer muitos cálculos, mas graças a Deus e aos simulados que fazia aos sábados de manhã, num cursinho só para Contadores, eu estava treinada para o tempo de prova.
Passei a viver o CESPE, resolvi muitas provas, inúmeras questões, assisti vídeos sobre a banca. Estudei todo o edital, sem exceção, pois sabia que a banca que elaboraria a prova era super difícil e poderia cobrar qualquer assunto. Depois como estratégia, passei a revisar e a dedicar mais tempo naquilo que a banca vinha cobrando em 2015 e 2016. Imprimi todo o material que eu podia do Estratégia Concursos e marcava tudo o que achava importante, depois para revisar, só lia o que estava em destaque, principalmente Auditoria Governamental, pois era novidade para mim.
Dois meses antes da prova, meu cronograma de estudo ficou melhor elaborado (de domingo a domingo) e eu só dormia depois de cumpri - lo.
Minha rotina começava às 5 da manhã até ás 7hrs, depois ia para o trabalho e retomava os estudos das 16 até às 23hrs. Estudei durante muito tempo na biblioteca de uma faculdade, mas depois consegui estudar em casa, sempre sozinha. Fiz dois cursinhos só para Contadores, que se completavam e foram fundamentais.
 O edital trouxe duas possibilidades, Auditor de Controle Externo área de Fiscalização (7 vagas) e área  Administrativa (2 vagas), uma prova foi de manhã e a outra à tarde, fiz as duas provas.
Durante todo esse processo, em meio a lágrimas, dores e superação, aprendi que devemos nos dedicar com todo as forças pelos nossos sonhos. Eu sabia que caso eu não passasse, demoraria muito a ter outra prova boa para a minha área. Além de estudar muito, eu rezei muito. Pedi a Deus que me ajudasse e me desse forças, 15 dias antes da prova estava tão cansada, que só estudava deitada, apenas as matérias de cálculo eu conseguia estudar sentada.
Saber o cargo que você quer, estudar muito e dominar a banca são essenciais! Além disso, controlar o emocional, também faz toda diferença! Na sexta feira antes da prova, eu chorei tudo o que tinha direito e não estudei, cheguei na prova aliviada de tanto chorar! Já no sábado, estudei aquilo que eu ainda tinha dúvida e nada de assuntos novos!
Cada pessoa desenvolve um método de estudo ideal para si e o meu, com muitos resumos e papéis, deu certo! Nunca conseguia estudar pelo computador, com exceção na hora de fazer exercícios em sites de questões.
Ver meu nome, nos dois cargos, ambos no números de vagas, foi uma emoção sem tamanho! Chorei de alívio! Sinto uma gratidão tão grande por Deus ter me dado essa oportunidade, que nem consigo explicar!  Concurso em nada tem a ver com inteligência e sim com foco e determinação... e eu estava disposta a TUDO para passar!
Nunca pensei/cogitei desistir e agora, posso estudar para o Tribunal de Contas da União ou para qualquer outro TC, muito mais tranquila e com a carga bem menos pesada!




10 comentários:

  1. Incrível!
    E o melhor recado: "Cada pessoa desenvolve um método de estudo ideal para si e o meu, com muitos resumos e papéis, deu certo!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo! O importante é não deixar de estudar!

      Excluir
  2. Parabéns!! Seria muito interessante em breve termos um edital esquematizado pra Tribunais de Contas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Alexandre, gostaria muito que tivesse! E parabéns Larissa, belo depoimento :)

      Excluir
  3. Parabéns Larissa! Vc poderia dizer qual o curso de redação vc fez? Estou procurando um para fazer, pois preciso melhorar essa parte nos meus estudos.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!