Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO.

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI.

PARTICIPEM DO NOSSO FÓRUM DE DISCUSSÕES.

LEIAM NOSSO "MANUAL DO CONCURSEIRO"

PESSOAS DE MEIA IDADE POSSUEM ALGUMA FORMA DE RESTRIÇÃO EM CONCURSOS PÚBLICOS?

Bom dia de domingo queridos, 

Hoje trago outro tema muito pedido e que resulta em muitas perguntas para mim. A situação é mais ou menos essa: tenho em média 40 anos, sofrerei alguma forma de desvantagem (preconceito em provas)? 

A resposta é incontestavelmente NÃO

Hoje os concursos públicos no país estão cada vez mais sérios e justos, de forma que a idade não é fator decisivo e não te levará a reprovação. 
É relativamente comum ver pessoas nessa faixa etária se tornando magistrados ou membros do MP. Não são muito os aprovados nessa faixa etária, o que se deve a fatores externos (aos 40 anos ou mais a pessoa já está com a vida formada, possui outras prioridades/necessidades, etc), e não a qualquer postura da Banca.  

Portanto, quem está nessa situação pode ficar tranquilo. Concurso público é igualdade e a idade definitivamente não é fator relevante para sua aprovação

Mas Eduardo, até quantos anos posso ser nomeado? 

Em regra você deve estar nomeado até os 65 anos. Vejamos o que diz a LC/75 (Lei Orgânica do MPF), por exemplo:

Art. 191. Não serão nomeados os candidatos aprovados no concurso, que tenham completado sessenta e cinco anos ou que venham a ser considerados inaptos para o exercício do cargo, em exame de higidez física e mental.

E porque 65 anos? R- Pois aos 70 anos a CF impõe a aposentadoria compulsória, o que faz com que o candidato fiquei pouco tempo a disposição da Instituição. Do mesmo modo, a CF exige 05 anos de efetivo exercício no cargo em que se dará a aposentadoria, de forma que ingressando após os 65 o candidato não cumprirá esse tempo. 

Assim, a desculpa acabou: independentemente da idade, concurso público é para todos. Todos podem, desde que assumam um compromisso com esse objetivo.

Para os 65 ainda falta muito. Pensem nisso. 

Por fim, vejam esse relato de um dos novos procuradores da República:
“Mais de 40 anos de idade, família, dois filhos (maravilhosos) pra criar, trabalho de 40 horas por semana e, ainda assim, uma vontade enorme de trilhar outro rumo. Solução: estudar à noite, feriados e quando der. Sem pressa. Às vezes, achamos que o tempo é inimigo. Ao contrário. Demos tempo ao tempo. Nada de imediatismos. O importante é um pouco de leitura todo dia. Com paciência e persistência. Não há segredos. Não há mistério. Só força de vontade e tempo. E agora, após 6 anos de estudo, consegui passar no MPF. 
Não foi fácil. Vontade de desistir? Todos os dias, sem exceção. Aí, pensava: calma, estude um pouco hoje. Amanhã, a gente vê. E assim foi. Dia a dia. Por 6 anos.

Valeu a pena. Sonhem e persistam. Sucesso a todos aos que queiram ir mais longe, Robert." 

Eduardo, em 19/04/2020
No instagram @eduardorgoncalves
Nossos links - clique e acesse

5 comentários:

  1. Obrigada por esta postagem, este tema realmente é muito importante para mim, e parece que para tantos outros que se encontram na mesma fase etária. Realmente estar nesta condição de vida, nos traz alguns obstáculos (trabalho, filhos, falta de tempo) que precisam ser superados, no entanto é muito bom saber que com compromisso e seriedade é possível alcançar o tão sonhado objetivo da carreira pública.

    Abraços e parabéns pelo blog!!! vc é um cara muito lúcido.

    ResponderExcluir
  2. Vale ressaltar que em muitas provas para critério de desempate com um canditado , passa a frente quem é mais velho, ou seja, com mais idade em relação ao seu concorrente. :)

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa postagem! Nunca é tarde para realizar seus sonhos!!! Como vc tem ajudado tantas pessoas a conseguir vencer seus próprios medos e fazer com que elas concretizem sonhos impossíveis se tornarem possíveis! Parabéns pelo blog, um abraço!

    ResponderExcluir
  4. A impressão que tenho: MPF é sonho de muitos (determinados e vocacionados), pela missão que desempenharão, não por ego. Vários procuradores deixaram cargos com potencial de maiores ganhos (PGE por exemplo) para cumprir uma missão maior. Faço 37 anos em 2020 e não desistirei do sonho de servir ao nosso país, apesar de 20 anos de cartório e uma carreira relativamente estabilizada. Valeu, Eduardo; e até breve.

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!