Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

A ESPERADA PROVA DA PGE-SP - UMA ANÁLISE RÁPIDA E UMA ESTRATÉGIA

OLÁ meus queridos, bom dia de domingo a todos vocês. 

Essa semana a internet bombou com a notícia do vindouro concurso da PGE-SP. Um concurso que se espera há anos, já que a última prova foi em 2012. 

Remuneração superior a 20 mil e muitasssssss vagas (mais de 100 com certeza) são os atrativos. Além, óbvio, de morar no Estado de SP, que por si só já vale o estudo (o interior de SP é ótimo, ou seja, vocês não enfrentarão unidades de difícil provimento). 

Mas então vamos falar da estrutura da prova e de uma estratégia para enfrentar cada uma das matérias:


Disciplina
Questões
Direito Constitucional
10 – integra o chamado QUADRIPÉ DAS PROCURADORIAS (formado por D. Constitucional, Processual Civil, Administrativo e Tributário).
Como faz parte do QUADRIPÉ, dominem a matéria. Essa é a estratégia.
Direito Processual Civil
10 – integra o chamado QUADRIPÉ DAS PROCURADORIAS (formado por D. Constitucional, Processual Civil, Administrativo e Tributário).
Como faz parte do QUADRIPÉ, dominem a matéria. Essa é a estratégia.

Muito foco em Fazenda Pública em Juízo, Processo Judicial Tributário e na leitura do CPC/2015.
Direito Administrativo
10 – integra o chamado QUADRIPÉ DAS PROCURADORIAS (formado por D. Constitucional, Processual Civil, Administrativo e Tributário).
Como faz parte do QUADRIPÉ, dominem a matéria. Essa é a estratégia.
Muito foco nos temas clássicos de PGEs- licitação e contratos, serviços públicos (concessões, permissões, PPPs), intervenção do estado na propriedade, responsabilidade civil, etc.
Direito Tributário
10 – integra o chamado QUADRIPÉ DAS PROCURADORIAS (formado por D. Constitucional, Processual Civil, Administrativo e Tributário).
Como faz parte do QUADRIPÉ, dominem a matéria. Essa é a estratégia.
Foco em direito tributário geral, processo judicial tributário e tributos estaduais (especialmente ICMS).
Direito Civil
10 – Não integra o QUADRIPÉ, mas também é prioridade para a PGE-SP. Foco em aulas de cursinho (ou um manual em volume único) e na leitura incansável do CC.
Direito de Pessoal e Previdenciário Público
10 – Aqui está um dos pulos do gato para a PGE-SP. Essa matéria é minúscula. Em 10 dias vocês exaurem o conteúdo do edital para ela previsto e acertam as 10 questões.
São 10 questões para basicamente 2 temas: regime constitucional e legal dos servidores públicos (inclusive passagem para a inatividade). Priorizem mesmo essa matéria que é minúscula e concentra 10 questões. É a mais fácil de gabaritar na prova inteira, e foi esquecida por muitos candidatos na prova passada.
Direito Ambiental
10 – outro pulo do gato. Matéria pequena e com 10 questões, então foquem. Leiam uma doutrina mais resumida (indico Frederico Amado) somado a muita lei seca (todas as leis previstas no edital).

É para gabaritar ambiental. OK?
Direito do Trabalho e Processual do Trabalho
10 – 5 questões para trabalho e 5 para PT, ou seja, bastam aulas de cursinho para o conteúdo geral, somado a leitura das súmulas em OJs aplicadas a Fazenda Pública.
Atenção para o regime celetista na Administração Pública.
Direito Financeiro.
10 – 3 matérias que concentram 10 questões, ou seja, o custo benefício aqui não é o mesmo de ambiental por exemplo.

Vale focar no regramento constitucional de financeiro e econômico. Em financeiro vale ainda estudar a LRF. Em econômico ler a Lei do Cade.

Empresarial público indicamos aulas de cursinho pós edital, sem esquecer de dominar empresa pública e sociedade de economia mista. Atenção, ainda, para a nova lei de estatais.
Direito Econômico
Direito Empresarial Público

Certo amigos? Espero ter ajudado. 

Por fim, não deixem de conhecer o e-book de nossa autoria para esse concurso. Certamente com ele vocês farão um reta final excelente. CLIQUEM AQUI PARA CONHECER.

Abraços a todos. 

Eduardo, em 12/11/17
No insta: @eduardorgoncalves

9 comentários:

  1. Bom dia, Dr.Eduardo, mesmo me preparando para o MPF, vc acha que vale a pena fazer PGE-SP, mesmo sabendo que são concursos totalmente diferentes? Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado! Sensacional a análise. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Vale a pena fazer essa prova quem se forma apenas no final de 2019? A probabilidade de ser chamado a partir de 2020 é alta?

    ResponderExcluir
  4. Excelente análise Eduardo!

    Você poderia emitir uma opinião? Acha que quem vem estudando para analista teria condições de começar a estudar agora para este concurso do zero?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Boa noite! Será que existe a possibilidade de exigência de prática jurídica?

    ResponderExcluir
  6. Agradeço seus comentários, muito pertinentes.
    Comprei seu edital sistematizado da PGESP no começo do ano.
    Você fez outras alterações?
    Grata.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Eduardo.
    Estou terminando a faculdade (só falta a entrega do tcc) e há algum tempo estudo para tribunais. Nunca cogitei prestar PGE, mas a notícia desse concurso me deixou animada e me pareceu uma boa oportunidade. Contudo, estou um pouco receosa sobre se devo ou não começar a estudar pra prestar. Não tneho uma boa base em boa parte das matérias e temo que o tempo seja insuficiente pra conseguir terminar o edital com qualidade. Você acha possível conseguir bons resultados iniciando a preparação agora? Ano que vem não irei trabalhar, então terei tempo pra me dedicar totalmente só a isso. Pfvr não me ignora hahah Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Eduardo, boa tarde. Indica alguma doutrina bacana para Direito de Pessoal e Previdenciário Público?

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!