Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

ESTUDO CRONOMETRADO, HORAS LÍQUIDAS, O QUE EU PENSO SOBRE?

Olá meus amigos, bom dia, boa noite, boa madrugada a todos. 

Hoje vou falar de um tema polêmico, então já peço desculpas a quem não concordar, e reitero que o que será escrito em seguida é uma mera opinião de um ex-concurseiro. 

Pois bem. O que eu penso sobre o ESTUDO CRONOMETRADO, AS CHAMADAS HORAS LÍQUIDAS. 

Pois bem, podem elas ser boas ou ruins, a depender de como você trabalha o seu psicológico. 

Pode ser ruim, pois você cria uma expectativa de estudar 5,6,7h líquidas por dia, o que pode gerar frustração caso a meta não seja alcançada. Esse lado é muito ruim, pois caso em uma semana você não cumpra as horas líquidas visadas isso pode te levar ao desânimo e a desistência, bem como ao sentimento de incapacidade. Isso é muito negativo MESMO. 

O lado bom: você cria uma obrigação de estudar X horas líquidas, o que pode aumentar seu rendimento. 

O que eu penso? R= Sinceramente, acho que o aspecto negativo não compensa. Eu nunca fiz, e não recomendo aos meus alunos. 

Melhor que cronometrar as horas estudadas é fixar metas de horas sentadas na cadeira, intercaladas com minutos de descanso. Exemplo: quando eu estudava minhas metas eram: 
1- 2 horas de estudos.
2- 10 min de descanso. 
3- 2 horas de estudos. 
4- 30 minutos de almoço. 
5- 2 horas de estudos. 
6- 10 min de descanso. 
7- 2 horas de estudos. 
8- FIM. 

Essas duas horas eram de estudos sérios, e para estudar de forma séria eu não precisava cronometrar. 

Meu ambiente de estudos: 
1- Não tinha um computador. 
2- Meu celular ficava na cozinha, e eu o via apenas nos meus intervalos. 

Então, melhor que cronometrar o estudo é ser honesto com você mesmo. Diga a você: vou estudar 8 horas por dia e crie essa rotina. Sem celular. Sem computador. 

Um estudo sério não precisa ser cronometrado. Cronometrar gera uma pressão a mais para o concurseiro e pode afetar o psicológico, gerando a sensação de impotência e insegurança. 

O estudo cronometrado não reflete (necessariamente) seu real aprendizado, pois muitas vezes você está sentado, sem a devida concentração, somente para cumprir uma meta de horas líquidas, prejudicando seu aprendizado, inclusive. 

Então, para quem está começando os estudos agora, eu sugiro que não cronometre, não trabalhe com horas líquidas, mas sim com horas brutas e honestidade com vocês mesmo. 

Para quem estuda de forma cronometrada e não sente pressão psicológica nenhuma? R- Parabéns, continue e jamais deixe um dia de meta não cumprida lhe prejudicar. 

E para quem não cronometra? R= sugiro apenas honestidade contigo mesmo. De nada adianta postar um lindo cantinho de estudos todo dia, sem que o estudo seja sério. Deixe seu celular longe, seu computador longe. As horas de estudos devem ser efetivas.

E lembrem-se disso: mais vale um hora bruta bem estudada, do que duas horas líquidas mais ou menos. 

Bons estudos a todos. 

Eduardo, em 17 e 18 de junho/2017
No instagram: @eduardorgoncalves


12 comentários:

  1. Verdade. Gostei muito. Eu cronometro, mas sempre fico angustiada. Antes não era assim. Eu sentava e estudava e, rendia muito mais.

    ResponderExcluir
  2. As teorias sobre motivação mais robustas da atualidade são a da "Autoeficácia" (Bandura) e a teoria da fixação de metas do Locke. Problemas de motivação acerca do controle por horas líquidas acontecem com as pessoas que estabelecem suas metas de acordo com o quanto querem estudar, e não a partir de um diagnóstico sobre a própria vida. Outro fator importante, que normalmente é desprezado, é a progressão dessas metas. Afinal, é muito mais fácil uma pessoa se sentir capaz de cumprir uma jornada de 12h se ela já sentiu o prazer de cumprir absolutamente todas as metas anteriores; ela sentirá maior autoeficácia. Para cumprir todas as metas, convém começar com pouco e ir aumentando gradativamente.

    ResponderExcluir
  3. Eu descanso 10 minutos a cada 40 minutos de estudos! É ótimo, mente sempre descansada e focada!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Eu cronometro mas ultimamente tenho me sentido angustiada com isso... Valeu!

    ResponderExcluir
  5. Mais um texto muito bom, Eduardo! Coincidimos especialmente nos quesitos honestidade e seriedade. Eu uso o cronômetro e isso é bem recente, mas é para me grudar na cadeira mesmo e até para eu saber os momentos de intervalo, para eu ter uma noção de tempo, senão eu nem como direito (dependendo da matéria, nem vejo o tempo passar), ou tendo a me levantar toda hora. Para mim tem funcionado. Mas não deixo de estudar se porventura esquecer o celular (o que não é raro). No entanto, há quem fique ansioso, sim, especialmente porque há uma cobrança muito grande dos "concurseiros" de redes sociais. Então, melhor se desligar.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelas considerações. Para mim, esse lance de marcar hora não dá certo, sinto-me pressionado.

    ResponderExcluir
  7. Como deixar o computador de lado, quando o material que você tem se encontra no próprio computador??
    Excelente postagem!

    ResponderExcluir
  8. De todo modo penso o seguinte: Não se deve transformar uma atividade eminentemente intelectual em algo insano, insensato, transportando seu foco do que é necessário (QUALIDADE, APRENDIZADO EFETIVO, ARQUIVAMENTO DO CONTEÚDO ETC.) para o que é secundário.

    O NECESSÁRIO é o que lhe trará sua APROVA.

    Como disse Eduardo: "o aspecto negativo não compensa".

    De todo modo, seja pautado sempre pelo QUALITATIVO.

    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  9. Obrigado Eduardo, por compartilhar essas dicas valiosas.

    ResponderExcluir
  10. Uma coisa boa em estudar eu tenho: celular, computador, tablet, etc, n me distraem do meu estudo. Qdo eu sento para estudar, é para estudar, mesmo, sem olhar redes sociais. O meu maior problema é a disciplina e, aproveitando o ensejo, gostaria de pedir, se for possível, um post abordando sobre como ter disciplina nos estudos, tipo métodos, etc...

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!