Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

Prova em outro estado! Prestar ou não prestar o concurso? Eis a questão...

Bom dia leitores do Site do Edu!
Desejo a todos uma excelente semana, com muito estudo, foco e força!!
Aqui é Rafael Bravo, um dos editores do site, professor e coach do CCJ (Curso Clique Juris), e gostaria de trazer para vocês mais um assunto que reputo interessante para os alunos que se encontram na luta pela aprovação!!
Nesse ano temos a Defensoria Pública do estado de Santa Catarina se encontra com as inscrições abertas até dia 21/06! Quem ainda não se inscreveu ainda consegue tem tempo!! Corra e faça a prova!
Ainda, há informações de que a DPU publicará seu edital em breve (dispensa de licitação já publicada no DOU), bem como a DPE/RO, DPE/AL, dentre outros concursos. Aqui estou focando nos concursos da Defensoria, mas teremos muitos concursos para diversas carreiras (Magistratura, Delegado, MP, etc).
Enfim, na vida dos concursos quem nunca passou por um momento em que estudamos todos os dias, apresentando um bom rendimento, empolgação nos estudos, e não abre nenhum concurso, não publica nenhum edital?
Às vezes parece que nenhum concurso vai sair e de repente publicam 4 editais diferentes, de concursos interessantes, e cujas provas são em finais de semana seguidos, quando não coincide de serem aplicadas duas provas no mesmo dia. Nesse último caso, o aluno sedento por editais acaba sendo obrigado a fazer a escolha trágica! Rsrs
Nessa hora em que temos vários editais, o que fazer Rafael? Devo prestar concurso para outros estados? Mas eu quero passar no estado onde resido ou ter a chance de voltar para casa um dia...
Pessoal, essas são dúvidas comuns de vários alunos e concursandos! Vou passar para vocês o que eu fazia quando estudava para concursos e o que para mim é o melhor caminho. Não tenho pretensão de passar para vocês a verdade única e verdadeira do universo, mas sim um caminho para que vocês possam refletir e traçar a própria rota de vocês, ok?
Vários editais publicados! O que fazer?
Pode parecer óbvio, mas garanto que muitos não fazem. Primeiro, pegue todos os editais (baixe no seu computador ou imprima, o que for melhor para você). A ideia aqui é verificar se as datas das provas da 1ª fase são compatíveis, ou seja, não adianta você se inscrever em dois concursos, gastar mais de R$ 400,00 de inscrição, e só conseguir fazer uma prova! Isso piora até nosso quadro de ansiedade. Já vi vários alunos que na empolgação se inscreveram em três concursos e depois viu que algumas provas ocorreriam no mesmo dia. Resultado: dinheiro jogado fora e indecisão para o aluno, que agora terá que escolher qual prova irá prestar.
Agora vamos supor que todos os editais são compatíveis em relação ao cronograma e os concursos te interessam (Exemplo: Concurso do MP/PR, Prova de Delegado de MT, e Magistratura do TJ/SP).
A próxima dica é ver a diferença de dias entre uma prova e outra. Se uma prova será aplicada no dia 23/08 e a outra ocorrerá no dia 06/09, você terá duas semanas de “redenção” para focar nas matérias diferenciadas da segunda prova. O aluno tem que estar bem nas matérias básicas (Civil, Penal, Administrativo, Constitucional, etc). Sobre como estudar quando temos mais de um edital aberto, esse assunto é para uma próxima postagem! Mas quem não puder esperar e precisar adiantar os estudos pode me enviar um email!
E Rafael, você acha que vale a pena prestar concursos para outros estados?  Por exemplo: se um aluno mora em São Paulo, vale a pena prestar concurso para a DPE/PR?
A questão aqui é analisarmos alguns fatores, como distância do seu estado de origem e custos para se deslocar e fazer a prova. Paraná e São Paulo são vizinhos e o aluno que passar não terá dificuldades de passar em SP de vez em quando, já que tem avião sempre e com preços bons! Nesse caso, vale a pena sim!
Pensem que a publicação de edital não é certo, não sai todos os anos, salvo alguns concursos. Algumas vezes demoram 2 ou 3 anos para publicar um novo edital. Nesse caso, você quer esperar 2 ou 3 anos para o próximo edital abrir? E se você não passar? Mas 2 ou 3 anos esperando? Concurso também é treino pessoal! Tem que fazer prova, acordar domingo cedo, pegar seu material, barra de chocolate, energético e cair na estrada! Nada se compara a ficar sentado 4, 5 horas, fazendo questões, preencher um cartão-resposta em 30 minutos e passar pela experiência de concurso com sala cheia, 5 mil candidatos para 15 vagas, etc!
Rafael, e se eu viajar para o outro estado e não passar? A regra é ser reprovado pessoal! Conte como treinamento, experiência de concurso! Sacuda a poeira e vamos para a próxima prova!
Agora, e se o estado é distante? E se eu moro em São Paulo e abriu concurso para Delegado de Rondônia. Nesse caso a distância é bem maior, as passagens são mais caras e seu deslocamento para prestar o concurso será mais custoso. Nesse caso vai depender do bolso do concurseiro, se ele esta bem avançado nos estudos e acha que pode “arriscar”, se ele sente que viveria bem naquele estado e que deseja ser delegado de qualquer maneira, etc. Agora, muitos alunos, mesmo não desejando passar para um estado muito distante, acabam fazendo a prova apenas para treinamento. Nesse caso, vai do bolso de cada um. Se você tem condições financeiras, acho válido. Se você não tem muito recurso para viajar para um estado mais distante, foque nos concursos de estados mais próximos, da sua região.
Enfim, trouxe aqui apenas algumas dicas do que eu analisava na minha época de concursando! Espero que ajude pelo menos na reflexão de vocês! Quem tiver ainda dúvidas e precisar conversar estou à disposição!
Abraço e sigam em frente!! Rumo à aprovação!
Rafael Bravo                                            Em 12/06/2017

2 comentários:

Sua interação é fundamental para nós!