Quem passa por aqui, PASSA!

SIGAM NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO e @MEUORGANIZADO PARA DICAS, SORTEIOS, LIVES, NOTÍCIAS E MUITO MAIS

ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM CLICANDO AQUI

COMO SE PREPARAR PARA SEGUNDA FASE DE CONCURSOS. DICAS INFALÍVEIS.

Olá meus caros. Hoje vou tratar de um tema de suma importância. A temida segunda fase. E aqui a primeira dica: antes de pensar na segunda fase, pense em passar na primeira, o grande filtro está aqui. (essa dica vale para todos os concursos, salvo magistratura, pois fazer sentença exige técnica e muito treino).

Então se seu objetivo é AGU/PGE/MPF não precisa começar a treinar antes de passar na primeira fase. Passou na primeira, aí sim gás total (isso se aplica a quem tem facilidade com a escrita. Já quem tem mais dificuldade, melhor começar a treinar antes também). 
Eu mesmo aprendi a fazer as peças da AGU entre a primeira e a segunda-fase, e foi super tranquilo, pois para MP/AGU o mais importante é dominar as teses, e teses aprendemos no estudo diário, o que não demanda uma preparação específica. 

Mas e então, vamos as dicas específicas para segunda fase (aproveitando que em breve haverá a 2ª fase da PGE/PR e do MPF):


1- VadeMecum- Não inovem. Vão para a prova com o Vade que usam diariamente nos estudos. Caso não se sintam confiantes com o que possuem, podem até comprar um mais completo como forma de apoio, mas não deixem de levar para a prova o código usado diariamente.

2- Comprem legislações específicas de todas as matérias. Geralmente não usamos, mas pode vir a ser útil, especialmente pelo fato de o índice remissivo ser mais completo.

3- Usem e abusem dos índices remissivos (eles lhes ajudarão muito, especialmente quando não souberem nada das respostas).

4-    Tudo (ou quase tudo) vai estar nos códigos, então procurem quando não souberem a resposta. Prova discursiva é, em muito, uma prova de pesquisa.


5-    Quando não souberem nada da resposta, não tenham vergonha de transcrever o teor do artigo (mudem apenas alguns detalhes, e façam referência ao próprio artigo). Melhor copiar do que deixar em branco.

6-    Sempre que possível citem os artigos de lei. Apenas os reproduzam quando estritamente necessário, ou quando não souberem nada do tema.

7-    Quando não souberem como começar uma resposta, podem se valer do termo “Como se sabe” para introduzir. O mais difícil é começar, usando esse termo vocês já mataram essa parte.

8-    Treinem responder questões em casa. Optem por cursos com correção personalizada.

9-    Revisem principalmente jurisprudência e doutrina (foquem nos temas importantes que vocês não dominam).

10- Procurem nos códigos as principais leis. Façam uma leitura, ainda que breve, do sumário do código para terem uma ideia do que tem e do que não tem na legislação.

11- Tentem formular as respostas com introdução, desenvolvimento e conclusão (introdução bem pequena, idem para a conclusão). Se de antemão perceberem que as linhas vão ser insuficientes, esqueçam a introdução e vão direto ao ponto.

12- Sejam objetivos, porém respondam o mais completo possível a pergunta.

13- Caprichem na letra. Grande parte da aprovação depende de o examinador entendê-la de forma que consiga ler com fluência o que escreveram.

14- Quando houver vários itens, perfeitamente possível que se separem os itens por 1,2,3, a, b, c...

15- Quando errarem risquem o erro (sem borrar). Não usem parênteses para esse fim.

16- Usem conectivos para interligar todos os parágrafos (no entanto, dessa forma, pois, entretanto, etc). 

17- Leiam material do examinador (MPF e provas em que a banca foi divulgada com antecedência). 

18- Aprendam a controlar o tempo. A prova é gigante, se forem fazer rascunho o tempo não vai dar. No máximo um esqueminha de rascunho. 

19- Quando na questão houver itens que vocês dominam, e outros que não dominem tanto, gastem quase todas as suas linhas naquele que sabem bem (deixe o examinador pensar que só não respondeu um item, pois não houve espaço. Numa dessa ele nem percebe- já aconteceu comigo rsrs). 

20- Usem corretamente 0 português (atenção para crase, regência verbal, etc). Pequenos erros são normais, mas cuidado para não abusar. 

21- Cuidado para não se identificarem. 

22- Atenção para o que foi perguntado (respondam somente o que foi perguntado, e o que possivelmente o examinador queria saber ao formular aquele item- muitas vezes juris recente). Demonstrar conhecimento é bom, se houver espaço. 

23- Controle seu espaço. Não gaste linhas com coisas desnecessárias, pois elas faltarão para o indispensável. 

24- Tentem somar em todas as questões, ainda que minimamente em algumas. 

25- Comecem por aqueles que sabem mais, pois se for para a que você não sabe logo no início, certamente o nervosismo vai te atrapalhar naquela que sabe bem.

Enfim, são essas algumas dicas. Se eu for lembrando de algo, vou acrescentando nesse tópico. 

Abraço a todos. 

Eduardo. 



4 comentários:

  1. Eduardo,

    Vcs farão o terceiro simulado p AGU?

    Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Eduardo, pode levar a lei impressa para a segunda fase?

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Eduardo.
    Para a 2 fase do mppr,quais as doutrinas indicadas para penal e civil?
    Obrigado
    Att Júnior

    ResponderExcluir
  4. Olá Eduardo, esses códigos de legislação específica, indicas alguma editora específica? vi que a rt parou de publicar os minis...

    ResponderExcluir

Sua interação é fundamental para nós!

GOSTOU DO SITE? ENTÃO NÃO DEIXE DE NOS SEGUIR NO INSTAGRAM @EDUARDORGONCALVES, @MEUESQUEMATIZADO E @MEUORGANIZADO. ALÉM DISSO, ENTREM NO NOSSO GRUPO DO TELEGRAM.

NÃO DEIXE DE LER!