Quem passa diariamente por aqui, PASSA!

MARCAR MUITO OU POUCO NA PROVA DA DPU: EIS A QUESTÃO - ESTRATÉGIA PARA PROVA ONDE UMA ERRADA ELIMINA UMA CERTA

Olá amigos, bom dia. Hoje trago uma postagem muito boa de autoria da EVELYN ZINI (no instagram @evelynzini), Defensora Pública Federal lotada em Campo Grande e aprovada no último concurso da DPU.

A Evelyn escreveu a vocês sobre a experiência dela na última prova no que diz respeito a marcar todas assertivas ou não, ou seja, como trabalhar com uma prova em que uma questão ERRADA exclui uma questão CERCA (1/1, portanto). 

Estratégia para a prova da DPU! 

Agradeço a Evelyn pela disponibilidade em escrever o texto para vocês, e espero que escreva mais vezes para o blog. Ao texto: 
Olá amigos! O Eduardo me propôs escrever breves apontamentos acerca da dúvida que acomete a maioria dos concursandos que se submeterão à prova objetiva para o cargo de Defensor Público Federal, elaborada pelo CESPE: marcar muito ou pouco.
Como vocês já devem saber a esta altura, a prova objetiva da DPU contém duzentas assertivas, as quais o candidato deverá julgar certas ou erradas, sendo que cada escolha errada anulará uma correta.
Para chegar à minha conclusão, vou contar o que aconteceu comigo quando me submeti a essa prova. Eu não estava estudando especificamente para a DPU e, portanto, cometi um erro grave: não li direito o edital. Não sei bem a razão, mas achava que 2 erradas anulavam 1 certa. Fui fazer a prova certa disso.
Na época (e isso é uma tendência em todos os concursos), as notas de cortes estavam subindo consideravelmente e não pensei duas vezes: estava convicta de que tinha de marcar muito para pontuar. E, como na minha cabeça (e apenas na minha cabeça), seriam necessários dois erros para anular um acerto, acredito que tenha deixado apenas cerca de 10 assertivas em branco.
Aconteceu que logo após (mas logo após mesmo) eu ter saído da prova, encontrei um colega que me disse: “Nossa! Esse negócio de uma certa anular uma errada é muito complicado”.  A minha vontade era de sentar e chorar ali mesmo na rua... COMO ASSIM UMA POR UMA?!
Contudo, não saber que a pontuação era uma questão por uma (uma errada anula uma certa) foi a melhor coisa que aconteceu comigo, por um motivo muito simples: eu não hesitei. Amigos, você deve ganhar o jogo, e não o empatar. Dito de outro modo, se não arriscar, não irá pontuar e, de consequência, poderá não atingir o corte, que é alto.
Vejam, não estou dizendo para serem inconsequentes, arriscarem sem nunca ter ouvido falar no assunto (ou serem “concurseiros vida loka”). Não é isso! O que você deve fazer, então?
Vamos lá! Aqui vão algumas dicas:
1. As questões óbvias, ou seja, aquelas que você sabe com certeza a resposta, devem ser marcadas em primeiro lugar. Para isso, sugiro iniciar a prova pelas matérias com as quais você tenha mais afinidade. Num primeiro momento, resolva (marque) somente esse tipo de questão;
2. Em seguida, numa segunda lida, seguem as questões do tipo “já vi, mas tô na dúvida”. Nesse caso, preciso dizer que a maioria de nós (exceto se você for gênio como o Eduardo), ao lermos a assertiva, ainda que já tenhamos visto o assunto, tendemos a pensar, por nervosismo, estresse ou cansaço, que não temos certeza. O fato é que se você reconheceu o tema, é muito provável que já tenha visto o que a questão está demandando. Acalme-se, confie em você, resolva a questão e marque. Não hesite.
3. Temos, finalmente, as questões “Pai Amado! De onde o examinador tirou isso?!”. Nesse caso, em que você jamais, em tempo algum de todo esse tempo de estudo sofrido viu o tema, deixe em branco.
Em conclusão: não há um número exato de questões para deixar em branco. Existe, sim, um modo de realizar a prova.  Lembre-se de que se deixar muitas em branco e errar o que marcou, não terá a pontuação para a nota de corte. Entendo razoável deixar até 15 assertivas em branco.  De outro lado, se marcar tudo inconsequentemente, o risco é alto. Creio que com as dicas acima você poderá otimizar sua pontuação e atingir a nota necessária. Boa sorte!

Bom sábado a todos. 

Eduardo, em 29/06/2017
No instagram: @eduardorgoncalves 

Evelyn Zini,
No Instagram: @evelynzini 



2 comentários:

Sua interação é fundamental para nós!